Resumo Trabalho

INSERÇÃO DAS PICS NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Autor(es): IVANISE BRITO DA SILVA, LAÍS EMANUELLE BERNARDO VIEIRA, MARISE MATWIJSZYN, KARINA PERRELLI RANDAU e orientado por KARINA PERRELLI RANDAU

As Práticas Integrativas e Complementares (PICS) foram regulamentadas no Sistema Único de Saúde (SUS), através das portarias nº 971 em 03 de maio de 2006, e nº 1.600, de 17 de julho de 2006, que aprovam a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC). As PICS devem ser inseridas em todos os níveis de atenção à saúde, apesar da política priorizar a Atenção Primária (APS), visto que os serviços de saúde desenvolvidos nesse nível de atenção trabalham com promoção à saúde e prevenção de agravos. Esse objetivou investigar como as PICS estão inseridas na Estratégia de Saúde da Família. Trata-se de uma revisão integrativa, o estudo ocorreu no mês de julho de 2017A coleta de artigos foi realizada nas bases de dados: Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), na Biblioteca Virtual de Saúde (BVS) e na Biblioteca Virtual Scientific Eletronic Library Online (SCIELO), utilizando-se as palavras-chaves “Prática Integrativa e Complementar” e “Estratégia de Saúde da Família. Foram excluídas teses, dissertações, capítulos de livro, as que não tinham relação com o tema da pesquisa, bem como trabalhos de outros países ou que não estivessem disponíveis na íntegra. A princípio 82 artigos foram selecionados, 63 foram excluídos por não atenderem aos critérios do trabalho, 14 por estarem repetido, por fim 5 foram selecionados. Os artigos selecionados tratam de estudos qualitativos, brasileiros, publicado entre 2006 e 2014, escritos majoritariamente em português. Foi possível observar com essa pesquisa que as PICS estão inseridas na rotina das ESF, estudos estão sendo realizados com a temática, mas ainda é preciso muito investimento e conscientização dos profissionais e usuários para que essas práticas sejam reconhecidas como forma de cuidar.

Veja o artigo completo: PDF