Resumo Trabalho

IMPLANTAÇÃO DA “SALA DE CUIDADOS EM PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES” NA UFS/CAMPUS LAGARTO: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Autor(es): DIEGO FRANCO VALENÇA, KAREN HELENA DE OLIVEIRA MIRANDA e orientado por LUCIANA PEREIRA LOBATO

Apesar dos onze anos da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) instituída em 2006 e da inclusão de 14 outras práticas recentemente, em 2017, dentre elas Reiki, Acupuntura Auricular e Massoterapia, ainda há muitos municípios que não oferecem estas estratégias de cuidado complementar de maneira estabelecida. No âmbito acadêmico, onde formam-se muitos profissionais de saúde, há menos divulgação, estímulo e inclusão da PNPIC em estruturas curriculares do que o necessário. A promoção de capacitações e espaços de cuidado dentro de ambientes acadêmicos poderia promover uma ampliação do acesso a tão importantes estratégias de cuidado. Este trabalho tem como objetivo relatar a experiência da implantação da “Sala de Cuidados em PICs” na Universidade Federal de Sergipe (UFS)/Campus de Lagarto. A implantação da Sala de Cuidados em PICs (SC-PICs) ocorreu de forma experimental no ano de 2016 com o intuito de promover espaço de estágio de práticas para alunos que cursavam cursos de extensão em PICs promovidos por uma parceria entre o Movimento Popular de Saúde (MOPS) e a UFS. Devido à grande procura de acadêmicos e servidores da instituição ao serviço oferecido resolveu-se dar continuidade ao trabalho de maneira voluntária por professores, alunos e pessoas da comunidade capacitadas pelos cursos, dando início à segunda etapa de oferta de práticas. A SC-PICs tem oferecido três práticas: Reiki, Massoterapia e Acupuntura Auricular. Foram elaborados prontuários de atendimento, para um acompanhamento da demanda e reatendimentos. Na segunda etapa de funcionamento da sala houve oferecimento das três práticas citadas, nas manhãs das quartas-feiras, no período de abril a maio de 2017. Nesse período foram atendidas 155 pessoas, onde 39,35% retornaram mais de uma vez, totalizando 300 atendimentos, sendo 42 de Reiki, 75 de massoterapia e 183 de acupuntura auricular. Conclui-se que a comunidade acadêmica e a comunidade externa aceitaram muito bem a SC-PICs dentro do Campus Universitário, principalmente pela promoção de relaxamento e acolhimento, além da continuidade de oferta de espaço de estágio para concluintes dos cursos. Pode-se, ainda, afirmar, que a SC-PICs tem potencial para estímulo de divulgação e fortalecimento das PICs dentro do ambiente acadêmico, fazendo com que uma maior quantidade de alunos e professores conheça e se interesse na capacitação nestas práticas de cuidado integrativo e complementar.

Veja o artigo completo: PDF