Resumo Trabalho

ANÁLISE DO PERFIL DOS HIPERTENSOS DE JOÃO PESSOA/PB

Autor(es): JÉSSICA PRISCILA NERES CARVALHO e orientado por JAIRO DOMINGOS DE MORAIS

INTRODUÇÃO: Conceitua-se a hipertensão arterial sistêmica (HAS) como doença crônica, multifatorial, caracterizada pela elevação dos níveis pressóricos, associada a alterações hormonais e metabólicas. A HAS é considerada um problema de saúde pública no Brasil e no mundo. OBJETIVO: O atual estudo teve o objetivo de analisar o perfil sócio-demográfico e identificar a prevalência dos fatores de risco de usuários com hipertensão arterial no município de João Pessoa/PB através de uma coorte de hipertensos. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo observacional analítico, realizado no município de João Pessoa, capital da Paraíba com objetivo de analisar o perfil sócio-demográfico e identificar a prevalência dos fatores de risco dos usuários da atenção básica diagnosticados com hipertensão arterial sistêmica, através de uma coorte. Composta por uma amostra populacional de 170 usuários cadastrados no HIPERDIA no município de João Pessoa/PB. RESULTADOS: Houve uma prevalência do gênero feminino, (n=130, 76,5%), pessoas com idades entre 60 e 79 anos (n= 92, 54,1%), ensino fundamental incompleto (n=53, 31,2%), raça parda (n=55, 32,4%), pessoas na composição familiar (n=48, 28,2%), antecedentes familiares cardiovasculares (n=97, 57,1%), tabagismo (n=13, 7,6%), sedentarismo (n=77, 45,3%), etilismo (n=10, 5,9%), sobrepeso (n=60, 35,5%), não acompanhado pela unidade de saúde (n=119, 70%) e pressão arterial não controlada (n=114, 67,1%). CONCLUSÃO: A presente pesquisa pôde evidenciar a importância de conhecer o perfil e os fatores de risco dos hipertensos em cada situação concreta, pelo qual possam orientar estratégias educativas adequadas às especificidades locais , e assim obter uma boa adesão ao tratamento, e com consequência um controle da pressão arterial.

Veja o artigo completo: PDF