Resumo Trabalho

GRUPO DE PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES NA UBS SABOEIRO - UMA EXPERIÊNCIA CURRICULAR INTERDISCIPLINAR E MULTIPROFISSIONAL NA EBMSP

Autor(es): RENATA ROSEGHINI

Introdução: A Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPICs), tem como diretrizes a estruturação e fortalecimento da atenção em PICs no SUS, bem como a divulgação e informação dos conhecimentos básicos das PICs para profissionais de saúde, gestores e usuários do SUS. Este trabalho visa relatar a experiência do Grupo de PICs da disciplina Prática Interprofissional em Saúde da EBMSP, realizada na UBS Saboeiro, Salvador/BA. Metodologia: As atividades incluem a divulgação das práticas incluídas na PNPICs para usuários, profissionais da UBS e estudantes. Tal componente de ensino e extensão e envolve professores e estudantes de Biomedicina, Enfermagem, Fisioterapia, Medicina, Odontologia e Psicologia da EBMSP através de ações interdisciplinares de educação em saúde na comunidade. Estas incluem integração entre os estudantes, visita ao campo para estudo do território e ações de educação em saúde na sala de espera da UBS. Através de oficinas, o grupo apresenta as Práticas Integrativas à população, trocam ensinamentos sobre MTC e Ayurveda, técnicas de respiração, meditação e relaxamento, fitoterapia, aromaterapia e termalismo, práticas corporais como o Qi Gong, Lian Gong e Yoga, oficinas de massoterapia, automassagem e Medicina Antroposófica e Homeopatia. Resultados e Discussão: Este trabalho desperta no estudante o interesse e o conhecimento por um novo modelo de cuidado, baseado em práticas tradicionais que visam o cuidado integral, contínuo e humanizado. No início, os estudantes mostram-se inseguros, pela falta de domínio do tema e de dificuldades em lidar com imprevistos, mas com o tempo aprendem a ser flexíveis. Tanto a população usuária da UBS quanto os profissionais de saúde mostram desconhecimento diante das práticas apresentadas, aderem às atividades propostas e retornam à UBS para continuar participando do grupo. Conclusão: É possível perceber que a implementação da PNPICs deve ser acompanhada pela sensibilização dos gestores, dos profissionais de saúde e dos usuários, bem como dos estudantes, futuros profissionais de saúde, desde o início da sua formação. Referências Bibliográficas ARAÚJO, M.A.N. Educação em Saúde na Comunidade: elementos pedagógicos de uma prática interdisciplinar. Salvador: EDUNEB, 2012. 202p. BRASIL, 2006. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde- DAB. PNPIC-SUS. Secretaria de Atenção à Saúde, DAB- Brasilia: Ministério da Saúde, 2006.92p.

Veja o artigo completo: PDF