Resumo Trabalho

O USO DOS FLORAIS DE BACH NOS ÚLTIMOS 10 ANOS: UMA REVISÃO INTEGRATIVA

Autor(es): LUAN CAIO ANDRADE DE MORAIS, OSVALDO IRINEU LOPES DE ARAÚJO COSTA, LIA ARAÚJO GUABIRABA e orientado por BERENICE FERREIRA RAMOS

Introdução: A busca pela medicina alternativa surge diante do questionamento existente quanto a real eficácia da medicina convencional, visto que muitos fármacos não geram resultados satisfatórios. Nesse contexto, encontram-se os Florais de Bach, que consistem na extração de essências de flores e posterior preservação destas por meio de diluição alcoólica, exceto em um floral, chamado Rock Feller. Tal procedimento foi desenvolvido na década de 1930, pelo médico Dr. Edward Bach, a fim de promover a cura emocional por meio de 38 florais, cada qual referente a um estado negativo que influencia o bem-estar do indivíduo (BONTEMPO, 1992; MANTLE, 1997). Diante do exposto, e levando em consideração a importância da necessidade de apresentação e discussão dessa prática alternativa e complementar, esse trabalho tem como objetivo realizar uma revisão integrativa acerca do uso terapêutico dos Florais de Bach em humanos, nos últimos dez anos, visando verificar a sua influência frente às diversas condições clínicas. Metodologia: Trata-se de um estudo bibliográfico de revisão integrativa a fim de verificar o panorama da utilização dos Florais de Bach nos últimos dez anos. Para isso, realizou-se buscas na Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), nas bases de dados SCIELO, LILACS, MEDLINE e BDENF – Enfermagem, utilizando-se os descritores "flowers essences", "flower essence therapy", "bach flowers remedies", "bach flower essences", além de termo booleano "and" para incluir os termos "humans", "therapy" nos campos de busca. Foram gerados 126 artigos, que filtrado por critério de inclusão resultou em 34 artigos, e a partir de análise de títulos e resumos por dois examinadores independentes, selecionou-se 11 artigos. Resultados e Discussão: Conforme os diversos estudos revisados nesse trabalho, foi possível observar a ampla utilização dos florais nas diferentes situações do padecimento e sofrimento humano. Nesse contexto, destacam-se os resultados positivos de sua utilização frente ao medo infantil do estomatologista; nas sequelas psicológicas trazidas pela violência familiar; nos sintomas de andropausa, como ansiedade e redução da libido; na sucção digital; no transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH); nos sintomas da síndrome climatérica; nos pensamentos intrusivos indesejados; nos sintomas de ansiedade devido ao estresse acadêmico. Entretanto, observou-se ausência de efeitos na avaliação da memória de jovens adultos universitários. Os Florais de Bach são reconhecidos e recomendados como terapia complementar pela Organização Mundial da Saúde (OMS), sendo cada remédio floral utilizado para tratar uma determinada pessoa, numa condição particular, visando o combate das emoções negativas que provocam as doenças. O uso dos remédios florais está amplamente difundido pelo mundo, especialmente por serem excelentes para o autocuidado, por não possuírem efeitos colaterais, bem como por serem desprovidos de toxicidade (BANNERMAN et al., 1983; ERNST, 2010). Conclusões: Diante do exposto, verificou-se a existência de um cenário crescente da medicina alternativa, destacando-se o uso dos florais de Bach em diversos contextos clínicos nos últimos 10 anos. Nesse contexto, torna-se importante a inclusão dessa terapêutica na Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares do SUS com o intuito de melhor assistir à população em suas necessidades de forma holística e integral.

Veja o artigo completo: PDF