Resumo Trabalho

CONTRIBUIÇÕES DA AURICULOTERAPIA NA REDUÇÃO DO ESTRESSE: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Autor(es): JULYANE FEITOZA COELHO, AELSON MENDES DE SOUSA, TEREZINHA PAES BARRETO TRINDADE

INTRODUÇÃO: A Medicina Tradicional Chinesa busca entender e tratar o indivíduo em sua complexidade, estabelecendo diagnósticos energéticos prévios e utilizando um conjunto de técnicas orientais. O estresse representa um estado de tensão que causa ruptura no equilíbrio do organismo. A Auriculoterapia utiliza específicos pontos do pavilhão auricular para tratar várias desordens do corpo. METODOLOGIA: Revisão da literatura sobre as contribuições da auriculoterapia na redução do estresse, através de pesquisa na Scielo, LILACS e MEDLINE, com seleção de 9 artigos. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Em estudo realizado com 75 profissionais de enfermagem com escores médio e alto de estresse, a auriculoterapia permitiu redução, com melhores resultados para agulhas do que sementes, em escores altos, com manutenção de efeitos por 15 dias. Em ensaio clínico randomizado com 75 profissionais de enfermagem de um hospital, a auriculoterapia com agulhas e com sementes pode melhorar a estratégia de coping na equipe. Em estudo realizado com 175 avaliados pela Lista de Sintomas de Stress e SF36v2, os dois grupos de intervenção reduziram o estresse, com efeito superior para o grupo de auriculoterapia sem protocolo. Em estudo do tipo ensaio clínico, realizado com 75 profissionais da equipe de Enfermagem com médio e alto escore de estresse, a auriculoterapia o reduziu, com melhores resultados para agulhas do que para sementes e os principais diagnósticos encontrados foram: Estagnação de Qi no tórax, Estagnação do Fígado e dos meridianos tendino-musculares, Deficiência de Yin do Fígado, Rins e Xue. Já em estudo clínico randomizado, com 175 profissionais de enfermagem com escores médio e alto de estresse, a auriculoterapia sem protocolo, individualizada, conseguiu ampliar o alcance da técnica para a redução de estresse quando comparada à protocolar. Em estudo clínico randomizado, 71 estudantes com escores médio, alto e altíssimo foram divididos em grupo controle, auriculoterapia e placebo/Sham, a auriculoterapia verdadeira obteve melhores respostas do que o placebo na redução do estresse. Ensaio clínico avaliou 49 pessoas randomizadas em grupo controle, terapeutas menos experientes e terapeutas mais experientes, verificando-se que a auriculoterapia com terapeutas mais experientes reduziu eficazmente o estresse em profissionais de Enfermagem. CONSIDERAÇÕES FINAIS: A auriculoterapia oferece contribuições significativas sendo utilizada como prática complementar no tratamento do estresse.

Veja o artigo completo: PDF