Resumo Trabalho

AURICULOTERAPIA: UMA NOVA PROPOSTA DE ATENDIMENTO NO SUS

Autor(es): MILANE SALES DE SOUZA, IUARA PAIVA SILVA MORAIS, VALÉRIA GOMES SOLSONA DE OLIVEIRA, PATRÍCIA MARGARETE CAVALCANTE BARBOSA REIS

A auriculoacupuntura é uma prática da Medicina Tradicional Chinesa já adotada e regulamentada entre as atividades oferecidas no SUS por muitos municípios brasileiros como mostra o PMAQ-AB. Em João Pessoa vem sendo realizada há cinco anos no Centro de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde - Equilíbrio do Ser em atendimentos individuais por diversos profissionais. Todavia a demanda de usuários que buscam o atendimento da acupuntura foi aumentando muito e os atendimentos individuais passaram a ser insuficientes, então pela praticidade de aplicação e grande eficácia comprovada, a auriculoacupuntura foi selecionada para integrar uma nova forma de atendimento através de atividade de grupo. O grupo terapêutico baseia-se nos pensamentos e práticas da Medicina Tradicional Chinesa e foi estruturado visando oferecer uma alternativa de autocuidado, autoconhecimento e autotransformação e assim suprir uma demanda do serviço. O grupo oferece de 10 a 17 vagas para atividades de 2 horas semanais com um ou dois profissionais totalizando 10 encontros. Caracteriza-se por um momento de harmonização e integração do grupo, uma roda de conversa com apresentações e aprofundamento semanal gradativo do conhecimento teórico da MTC (teoria do Yin/Yang, cinco elementos, Zang/Fu, relações dos elementos com o corpo através dos meridianos, órgãos e estruturas do corpo, orifícios internos e externos, emoções, sentimentos, sabores e cores, leis de geração e dominância, processo saúde/doença), um momento para prática de alongamentos baseados na técnica do zen shiatsu, meditação e outras ferramentas de relaxamento e, finalmente, a aplicação individualizada da auriculoacupuntura com sementes de mostarda. Resultados surgem logo após o primeiro encontro com melhoria na qualidade de vida com ausência ou redução dos quadros álgicos e emocionais e uma visão ampliada do processo saúde/doença associado, em especial, a educação da população através do autoconhecimento e autocuidado. A facilidade da técnica e os resultados alcançados a cada conclusão de um grupo nos estimulam a divulgar e incentivar outros profissionais a adotarem essa nova proposta de atendimento a outros centros e unidades de saúde e ampliar o acesso a população.

Veja o artigo completo: PDF