Resumo Trabalho

MUSICOTERAPIA E MARACATU: OS RITMOS NORDESTINOS COMO MEIO ALTERNATIVO PARA MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA NO AMBIENTE ACADÊMICO.

Autor(es): ANTONIO HENRIQUE SILVA DOS SANTOS, CAROLINA FERRAZ CRISPIM DE VASCONCELOS e orientado por ALEXSANDRA XAVIER DO NASCIMENTO

Introdução: O maracatu, vem sendo utilizado como uma ferramenta de projetos de extensão universitária para diversas intervenções na área da saúde, como é o caso do projeto de extensão "MaracaFENSG: Educação Popular e Valorização da Cultura Nordestina” que utiliza a arteterapia como método de intervenção, o projeto utiliza a cultura nordestina para fomentar educação popular na população e, integrar os participantes no meio cultural para desenvolver habilidades musicais, no aprimoramento de ações que possibilitem intervenções eficientes e eficazes considerando a necessidade da população alvo, interferindo diretamente na realidade social além de oferecer ao extensionista a experiência com os ritmos da cultura nordestina e, desta forma estabelecer com mais propriedade a interação com a sociedade. Metodologia: Trata-se da vivência de extensionistas do projeto de extensão MaracaFENSG, da Faculdade de Enfermagem Nossa Senhora das Graças – FENSG da Universidade de Pernambuco no período de agosto de 2015 a abril de 2016. Resultados: A experiência entre os alunos de graduação junto à população alvo do projeto, nas intervenções com o maracatu possibilitou a melhora nas relações interpessoais, no gerenciamento do estresse, amenizando a tensão provinda das demandas acadêmicas por meio do contato com as músicas e ritmos nordestinos, melhorando a qualidade de vida e agregando valores. Conclusões: A experiência dos ritmos nordestinos influencia e contribui de forma efetiva na promoção da saúde. Este projeto também proporciona a inclusão da arte no cotidiano dos participantes possibilitando uma melhor qualidade de vida.

Veja o artigo completo: PDF