Resumo Trabalho

SAMIA MAGALY LIMA DE MEDEIROS SOARES e orientado por ROMMEL WLADIMIR DE LIMA e orientado por ROMMEL WLADIMIR DE LIMA

O presente estudo busca através da crônica “a arte de produzir fome” do educador Ruben Alves, fomentar no professor a intenção de produzir no aluno o desejo pelo conhecimento de forma que possam posicionar-se de maneira crítica, responsável e construtiva perante as diferentes situações de aprendizagem. A metodologia de cunho qualitativo e bibliográfico, utiliza o planejamento como princípio da ação educativa e a capacitação de professores como meio para efetivação do aprendizado. Para tanto, utilizaremos a Taxonomia de Bloom como teoria que parametriza a definição de objetivos e o desenvolvimento de habilidades e competências nos estudantes conforme processo de planejamento do educador. Na metodologia, utilizamos uma análise qualitativa observada durante capacitação de professores realizada no primeiro semestre de 2017, bem como um modelo de aplicação da taxonomia de Bloom no processo educativo. Os resultados apontam que ações planejadas com base nos objetivos educacionais, podem tornar-se mais eficiente e eficazes do que uma aula baseada meramente no espontaneismo e tradicionalismo. Pois conforme Paulo Freire, “ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção”. Nesse sentido, o professor não deve apenas depositar conhecimentos no educando sem levar em conta os objetivos que deseja alcançar e sim tornar-se um mediador do processo à medida que busca atuar de maneira não arbitrária. Concluímos que o ato de ensinar é permeado de intencionalidades, pois quem ensina necessariamente precisa ter objetivos a atingir. Dessa forma, para a criação da vontade de aprender é fundamental a utilização de instrumentos que facilitem o processo de ensino, e nesse contexto a taxonomia de Bloom pode colaborar com o desenvolvimento de habilidades conforme o nível de aprendizado do estudante.

Veja o artigo completo: PDF