Resumo Trabalho

REBEKA QUIDUTE BALBINO DA SILVA, DENISE SOARES DA SILVA DOMINGOS e orientado por LAURICEIA TOMAZ DA SILVA GOMES e orientado por LAURICEIA TOMAZ DA SILVA GOMES

O presente artigo tem como objetivo pesquisar como o Livox tem favorecido no desenvolvimento da aprendizagem de crianças com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) enquanto ferramenta Pedagógica. Para tal optamos por realizar uma pesquisa baseada no paradigma fenomenológico de caráter qualitativo. Para coletar dados foi realizada uma entrevista semiestruturada com cinco sujeitos, sendo duas professoras do Atendimento Educacional Especializado - AEE, uma professora Multiplicadora, uma coordenadora do Núcleo de Tecnologia Assistiva do Recife e uma mãe de usuário do Livox. A escolha dos sujeitos se deu pelo fato de terem conhecimento sobre o software e estarem trabalhando diretamente com ele no contexto do campo de pesquisa. O campo de pesquisa foi uma escola pública da Rede Municipal do Recife. A escola possui uma sala de informática com mesas interativas, uma biblioteca, duas salas de recurso Multifuncional onde os alunos com deficiência e transtornos passam quarenta minutos com um professor de Atendimento Educacional Especializado – AEE no seu contra turno. A análise seguiu a perspectiva da análise de conteúdos de onde chegamos às seguintes categorias: a) Potencialidades Pedagógicas do Livox no processo de ensino e aprendizagem; b) A utilização do Livox na aprendizagem dos estudantes com Transtorno do Espectro do Autismo. Durante o período da pesquisa houve contato com o Livox através da leitura sobre o software e também por meio do manuseio do mesmo podendo assim conhecê-lo melhor, de forma mais aprofundada. Concluímos então que o Livox pode contribuir para o desenvolvimento da aprendizagem de crianças com Transtorno do Espectro do Autismo, pois ele possibilita uma forma diferenciada de aprendizagem ao estudante, oferecendo a possibilidade de aprender e participar das aulas junto com os colegas de classe.

Veja o artigo completo: PDF