Resumo Trabalho

HELEN VALENTINNE MIRANDA BARBOSA e orientado por EDVALDO VIEIRA PACHECO SANT´ANA e orientado por EDVALDO VIEIRA PACHECO SANT´ANA

A constituição de 1988 art.6 estabelece que educação é um direito de todos, atualmente no Brasil, muito se tem discutido sobre gênero, sexualidade e educação, mas há uma grande diferença entre gênero e sexualidade, pois o gênero está relacionado ao conjunto de características sociais e culturais ligadas a percepção de masculino e feminino, já a sexualidade é a forma de como o indivíduo se vê, se caracteriza e se expressa, seja ele homem ou mulher. A educação tem forte papel nesse meio pois muitos indivíduos se sentem exclusos da sociedade principalmente em seu contato com a educação e isso deve ser mudado. A homossexualidade é uma característica de quem sente atração física, emocional e espiritual por outra pessoa do mesmo sexo. Discutir gênero significa mostrar que pode existir igualdade e respeito na sociedade e na escola, pois a escola é o local onde se formam diversas relações sociais, é também conscientizar o outro da diversidade que nos constitui. No final do século XIX e início XX, a psiquiatria e a psicologia foram atrás dos homossexuais acreditando que o comportamento era um desvio de norma ou problema mental, ela passou a ser estudada e falhou ao tentar comprovar a veracidade de que realmente seria uma doença mental e foi retirada da lista como transtornos psicológicos. Apesar de todas as pesquisas, ainda existem pessoas que elaboram procedimentos terapêuticos ainda sim considerando o homossexualismo como doença e que até hoje não existem indícios de que a mudança da orientação sexual é eficaz.

Veja o artigo completo: PDF