Resumo Trabalho

CLARA RAÍSSA FERNANDES DE MELO e orientado por MÔNICA DE FÁTIMA BATISTA CORREIA e orientado por MÔNICA DE FÁTIMA BATISTA CORREIA

A atuação do psicólogo escolar entendida como relacional e institucional pode envolver dentre outras funções, a assessoraria ao trabalho coletivo dos atores escolares, oportunizando a conscientização das concepções orientadoras das práticas pedagógicas que se refletem nos espaços e nas práticas institucionalizadas, bem como nas relações sociais e nos processos de gestão. Um das contribuições da psicologia à educação está no processo de formação docente para a elaboração de propostas mais consistentes que resultem em melhorias da prática e do processo de ensino aprendizagem. Nesse sentido o presente estudo relata uma formação desenvolvida com professoras e tutoras de uma Escola Municipal de Ensino Fundamental do município de João Pessoadurante o estágio supervisionado em Psicologia Escolar I, do curso de Psicologia da Universidade Federal da Paraíba-UFPB. Foi realizado inicialmente um mapeamento institucional, a partir do qual elaboramos estratégias favorecedoras das mudanças necessárias para a otimização do processo educativo. Foram realizados quatro encontros com as profissionais acerca da relação entre teoria e prática a partir da discussão das correntes filosóficas (inatista, empirista e interacionista), pois a teoria era percebida como algo que não ofereceria subsídio para resolver as dificuldades da prática e sobre Habilidades Sociais, pois a queixa de dificuldade nos relacionamentos dos profissionais entre si e destes com as crianças e pais eram freqüente e influenciava diretamente na qualidade das praticas pedagógicas. Alguns recursos utilizados foram: datashow, debate e dinâmicas. A partir das intervenções e do feedback das educadoras acerca dos encontros foi possível concluir que estes foram significativos para a prática das mesmas, pois se constituíram em momentos de reflexão sobre sua atuação e permitiu que realizassem uma leitura histórica e crítica sobre os fenômenos educacionais.Diante do exposto, defende-se a importância do trabalho do (a) Psicólogo(a) Escolar/Educacional, como um agente de transformação que deve contribuir para modificar esse cenário, a partir de um trabalho coletivo e de formação continuada que envolva os educadores no sentido de criar espaços de discussão e redimensionamento das concepções que orientam suas práticas.

Veja o artigo completo: PDF