Resumo Trabalho

ENSINO DE LIBRAS PARA ALUNOS OUVINTES DE UMA ESCOLA MUNICIPAL.

IONE DE ALMEIDA QUERINO, EDNA FERREIRA LIRA, ANDRESSA DA CUNHA SOARES e orientado por ANA CRISTINA SILVA DAXENBERGER e orientado por ANA CRISTINA SILVA DAXENBERGER

Ao ensinar LIBRAS - (LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS), pode - se perceber o interesse dos alunos em aprender uma língua nova, a qual é obrigatória em todas as escolas regulares. Porém o que se pode nota que isto não esta acontecendo de fato, criando um déficit muito grande entre alunos e professores de escolas regulares que não sabem os conceitos básicos de LIBRAS. Professores não estão tendo acesso a uma formação para poder ensinar LIBRAS, não só para alunos surdos, como também, os ouvintes, facilitando a comunicação entre os atores da escola. Este projeto de extensão que está sendo desenvolvido por graduandas do curso Licenciatura em Química, no Centro de Ciências Agrárias (CCA), da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), tem como objetivo não só ensinar LIBRAS para alunos ouvintes mais também, discutir a importância de libras para a sociedade, mostrando as dificuldades encontradas por pessoas surdas, o preconceito que em pleno século XXI não diminuiu de forma significativa, tendo construir práticas de inclusão social por meio do ensino de Libras. É necessária uma preparação para todos os atores no âmbito escolar: do gestor aos demais funcionários. O projeto foi desenvolvido em uma escola regular estadual de ensino fundamental II, da cidade de Areia, localizada na Paraíba. Durante a execução do projeto estão sendo ministradas aulas de LIBRAS para alunos de duas turmas do 8º ano, com a participação de alunos cujas faixas etárias variam entre 11 a 16 anos. Com o decorrer das atividades podemos perceber um grande interesse na maioria dos alunos buscando sempre saber mais, questionando a forma como vivem os surdos, comentando as experiências que já tiveram com pessoas surdas, além de questionar porque não tem LIBRAS na escola.

Veja o artigo completo: PDF