Resumo Trabalho

CILMARA CRISTINA RODRIGUES MAYORAL BRUNATTI e orientado por ALESSANDRA DE MORAIS SHIMIZU e orientado por ALESSANDRA DE MORAIS SHIMIZU

Fundamentado em perspectivas cognitivo-evolutivas sobre o desenvolvimento moral e em autores que apresentam os benefícios e aplicabilidade dos procedimentos de aprendizagem cooperativa na escola e que trazem experiências e resultados sobre trabalhos voltados para a construção de um ambiente sociomoral e das relações de cooperação em nossas salas de aula. O presente estudo tem como objetivo compreender como uma intervenção voltada para educação em valores, o uso de estratégias cooperativas para aprendizagem de diferentes conteúdos escolares e a promoção de um ambiente sociomoral cooperativo podem favorecer o desenvolvimento da autonomia moral de crianças de 1º ano de Ensino Fundamental. Destaca-se a importância de promover espaços de formação e reflexão para os alunos, no sentido de que estes repensem suas concepções sobre conflitos, conscientizando-se para a construção de relações de cooperação, para que assim seja possível contribuir efetivamente na formação de sujeitos autônomos. A pesquisa consiste em um estudo de caso, de natureza interventiva, e será realizada em uma turma de 1° ano do Ensino Fundamental I de uma escola municipal, de uma cidade do interior do estado de São Paulo. Trata-se de um delineamento quase experimental em que se procurará verificar o efeito das variáveis independentes (programa de educação em valores, técnicas de aprendizagem cooperativa e ambiente sociomoral) sobre as variáveis dependentes (autonomia moral, habilidades cooperativas, motivação para aprendizagem). Para a avaliação desses efeitos, a pesquisa contemplará pré-teste, intervenção e pós-teste. Além disso, serão realizadas análises processuais durante a intervenção. Para o pré e pós-teste será aplicada uma entrevista para avaliação do juízo moral.

Veja o artigo completo: PDF