Resumo Trabalho

JULIANA THAIS DA SILVA AMARAL e orientado por ANA PAULA FREITAS DA SILVA e orientado por ANA PAULA FREITAS DA SILVA

O uso de jogos didáticos vem sendo amplamente no ensino de Química, pois este tem o objetivo de argumentar os conceitos no ensino de química ajudando, o que auxilia na construção do ensino-aprendizagem do aluno. O uso desse recurso não se restringe a metodologia tradicional, pois o uso do lúdico possibilita não só ao aluno, mas também ao professor transmitir através de uma contextualização os conteúdos, fazendo assim uma junção do lúdico com o processo de ensino-aprendizagem, o que melhora a aprendizagem dos conteúdos. O jogo facilita essa aproximação do aluno com o conteúdo, e também auxilia o professor no planejamento de suas aulas. Este quando utilizado como recurso didático, faz com que as aulas tradicionais passem a ser participativas, rompendo assim a monotonia que existe no ensino tradicional básico. Diante deste cenário, o trabalho traz uma proposta do uso de contextualização de temáticas para o ensino de funções orgânicas, através da temática medicamentos. Esse trabalho foi aplicado na turma do quinto período do curso de Química Licenciatura da Universidade Federal de Pernambuco, Campus Agreste. O mesmo foi dividido em quatro momentos: a aplicação de um pré-teste sobre funções orgânicas, seguido de uma discussão sobre a temática medicamentos, finalizado esta etapa, foi feita a aplicação do jogo e logo após um novo questionário foi aplicado sobre funções orgânicas. O jogo é composto por cartas, contendo fórmulas estruturais de medicamentos, com o objetivo de identificar as funções orgânicas presentes nestes. Durante a aplicação do jogo, percebeu-se uma grande integração dos grupos, com discussões sobre os principais conceitos de química que estavam sendo abordados. Outro ponto, importante foi a melhora no índice de acertos quando comparados o pré e o pós testes, o que indica um ganho na aprendizagem dos alunos através do uso do jogo didático.

Veja o artigo completo: PDF