Resumo Trabalho

FRANCISCO ROBERTO DINIZ ARAÚJO, MARIA THAÍS DE OLIVEIRA BATISTA, FRANCISCO CLESIO MEDEIROS DANTAS DE ARAUJO, DANILO DE SOUSA CEZARIO

O presente tem por objetivo refletir sobre as dificuldades relacionadas à educação inclusiva no Brasil. A abordagem reflexiva aponta alguns aspectos da trajetória histórica, as suas características, bem como as implicações das políticas públicas sobre a inclusão escolar. Um dos grandes desafios é o fato da escola pública brasileira não possuir estrutura adequada para atender as necessidades especiais dos alunos com deficiência. Faz-se necessário haver a quebra de paradigmas, para que as propostas legais relacionadas à educação inclusiva sejam efetivadas. Através de pesquisa bibliográfica foi possível identificar os efeitos práticos da falta de investimento do setor público na busca do atendimento aos educandos com deficiência no cotidiano escolar. Esse estudo mostra, ainda, que o Brasil vive uma construção de melhorias de leis e pouca efetivação. A falta de conscientização e sensibilização dos governantes é outro ponto de caráter negativo, que reflete não apenas na falta de investimento na infraestrutura dos prédios escolares, mas também diretamente na falta de preparação, formação e qualificação dos profissionais da educação. A sociedade, incluindo a família e a comunidade escolar precisam se unir para que sejam quebrados os paradigmas que impedem a efetivação das ações políticas, pedagógicas, sociais e culturais no âmbito da inclusão. É preciso que os governantes compreendam que incluir exige atitudes e ações muito além de uma simples integração. Podem-se ver alguns avanços, mas ainda é muito pouco diante da necessidade urgente de um constante olhar reflexivo e atuante para mudanças significativas do quadro atual. Por fim, o estudo confirma o despreparo e a incapacidade da sociedade brasileira diante das necessidades exigidas para efetivação da inclusão escolar.

Veja o artigo completo: PDF