Resumo Trabalho

DI-VERSIFICANDO NA SALA DE AULA: O CORDEL E A LEITURA PERFORMÁTICA

Autor(es): DANIEL FRANCISCO DA SILVA

Partindo da perspectiva de recepção e leitura, oralidade e performance − na busca de ampliar as discussões acerca dos paradigmas da leitura literária − nossa proposta pretende relatar experiências na sala de aula com o objetivo de refletir sobre a potencialidade do texto poético-narrativo, mais especificadamente o cordel, como meio para a formação de leitores. Como pressupostos teóricos, tomamos como base as reflexões de Ayala (2011) e Pinheiro (2013) sobre cultura popular e ensino; (Marinho e Pinheiro (2012) sobre o cordel na sala de aula; Pinheiro (2007) sobre poesia na sala de aula; Zumthor (1993) (2007); Oliveira (2010); Kefalás (2017) sobre performance, recepção e leitura e; Tavares (2005) sobre contar histórias em verso. Como métodos nossa pesquisa é de análise qualitativa etnográfica, pois pretende analisar uma proposta de leitura performática na sala de aula com base na experiência de um determinado grupo. Os resultados não são estanques, visto que a pesquisa se encontra em andamento, porém, nossa sugestão será expor algumas de nossas vivências como professores com a literatura popular e o ensino na busca de contribuir na formação dos ouvintes com alternativas metodológicas de leitura de poesia na escola.

Veja o artigo completo: PDF