Resumo Trabalho

PRODUÇÃO ESCRITA MULTIMODAL NO ENSINO SUPERIOR: A NECESSIDADE DA ORGANIZAÇÃO MULTIMODAL DO CONHECIMENTO

Autor(es): KAROL COSTA GUEDES

As demandas comunicativas do século XXI caracterizam-se de modo latente pelos novos recursos tecnológicos, digitais ou não, que dão forma às expressões humanas cada vez mais enviesadas pelo enorme fluxo informacional suscitado pelos processos globalizantes. Nesse contexto, é válido retornarmos às discussões existentes sobre as ressignificações em torno dos conceitos de texto, tendo em vista que os contratos sociais da atualidade visam a novos formatos de expressão e de comunicação e, portanto, texto deixa de ser compreendido como um simples conjunto de expressões verbais e/ou não verbais e passa a ser concebido e praticado, pelas mais diversas finalidades, através do caráter naturalmente multimodal de nossa comunicação. É por esse olhar acerca dos novos formatos comunicativos hoje que desenvolvemos este trabalho. Trata-se de uma pesquisa exploratória e aplicada, sobre práticas pedagógicas de produção escrita, desenvolvidas em aulas de produção textual, durante o primeiro período do curso de Educação Física, em uma instituição privada localizada na cidade Campina Grande, Paraíba. Foram exploradas práticas de produção escrita de gêneros como o esquema, o fichamento e o mapa mental, de modo que a agentividade escrita dos estudantes fosse caracterizada pela capacidade multimodal na organização do pensamento científico. Para isso, fundamentamo-nos em estudos sobre gêneros do discurso (BAKHTIN, 1997), sobre escrita acadêmica, (OLIVEIRA, 2016), e sobre a atual multimodalidade dos textos em contexto de ensino-aprendizagem de língua portuguesa (ARAÚJO, 2004). Foram possibilitadas reflexões sobre a natureza multimodal de textos em contexto acadêmico, e sua importância em processos de planejamento, normatização, orientação e fundamentação da escrita.

Veja o artigo completo: PDF