Resumo Trabalho

A CONTRIBUIÇÃO DA AFETIVIDADE PARA O PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM NA EDUCAÇÃO INFANTIL: O OLHAR DO DOCENTE

Autor(es): SORAYA RAMOS NOGUEIRA , LETÍCIA FELIX ROCCO RIBEIRO

Este estudo buscou analisar o papel da afetividade na sala de aula durante o processo de alfabetização, com base na visão do professor e compreender sua aplicabilidade no processo de ensino-aprendizagem, ressaltando, o comportamento do alunado de uma Escola Municipal, a partir da observação da prática docente. A afetividade foi adotada como objeto de pesquisa por indicar um elemento favorável ao crescimento da criança de forma espontânea e por caracterizar dentro das relações escolares uma base relevante para o letramento, especialmente quando o professor observa a realidade do aluno e assim demonstra cuidado, atenção e carinho, fazendo com que o aluno se sinta capaz e seguro para realizar suas interações sociais de forma satisfatória. Considerando que a infância é o período de desenvolvimento de um indivíduo nos aspectos cognitivos, emocionais e sociais, principalmente na escola, o artigo visa contextualizar na educação infantil, a contribuição dos professores para a construção de um conhecimento emancipatório e autônomo. Pretendeu-se responder aos seguintes questionamentos: Quais as concepções dos docentes acerca da afetividade em sala de aula? Como a aproximação afetiva entre professor e aluno pode contribuir para um melhor desempenho do alunado? Buscou-se basear as respostas de tais questões em uma pesquisa bibliográfica de alguns teóricos, relevantes no estudo da importância da afetividade no campo educacional, como Paulo Freire, Humberto Maturana, Henri Wallon, Piaget e Lev Vygotsky, trazendo uma reflexão acerca da relevância da afetividade na educação infantil e também nos anos iniciais do ensino fundamental, colaborando com a construção da formação do indivíduo.

Veja o artigo completo: PDF