Resumo Trabalho

O TEXTO ESCRITO COMO FORMA DE INTERAÇÃO DISCURSIVA NAS AULAS DE LÍNGUA PORTUGUESA: ALGUMAS REFLEXÕES

Autor(es): EDUARDO DE SOUZA FIRMINO

Neste trabalho, temos como objetivo central fazer uma correlação entre a linguagem no livro didático intitulado de “Singular & Plural” com as produções textuais de alunos de uma escola pública do município de Solânea/PB, pertencente à turma de 9° ano do ensino básico. Por isso, o nosso foco de estudo baseia-se em compreender a partir da produção do gênero textual “artigo de opinião” como se dá o processo discursivo em sala de aula. Para tanto, o nosso trabalho comtempla autores como Bagno (2002), Bortoni- Ricardo (2005), Bunzen e Mendonça (2013), Koch (2015), Marcuschi (2008) e os PCN (1998). A metodologia é de cunho bibliográfico, mas também uma pesquisa-ação, cujos dados que serviram para o corpus da pesquisa são provenientes de textos escritos produzidos pelos sujeitos presentes na pesquisa, totalizando, assim 25 produções textuais. Os resultados obtidos no lócus da pesquisa foram bastante significativos para compreendermos que há, de fato, a necessidade dos professores que trabalham com a língua materna reverem alguns conceitos que extrapolam o livro didático. Assim, podemos obter um ensino gramatical mais contextualizado. Dentre alguns resultados observados, destacamos que o gênero textual citado acima estudado visto sob o viés sociointerativo, tornou as aulas de língua portuguesa mais dinâmicas com relação à participação dos sujeitos sociais envolvidos com a pesquisa.

Veja o artigo completo: PDF