Resumo Trabalho

O ARQUÉTIPO MÍTICO DE AFRODITE NO ROMANCE "PRESENÇA DE ANITA", DE MÁRIO DONATO

Autor(es): JHONATAN LEAL DA COSTA e orientado por HERMANO DE FRANÇA RODRIGUES

A influência exercida pela Grécia Antiga na cultura ocidental contemporânea é passível de ser notada através de nossas representações artísticas. Em termos de literatura brasileira, o romance Presença de Anita, publicado em 1948 por Mário Donato, apresenta uma protagonista jovem, sedutora e astuciosa que em muito se assemelha a Afrodite, deusa da mitologia grega. Sendo assim, ao partirmos da hipótese de que a personagem Anita personifica, à sua maneira, a divindade do amor, levantamos como principal objetivo, para este trabalho, investigar de que forma a estrutura da narrativa de Mário Donato possibilita a relação de sua protagonista com Afrodite. Para tanto, em termos mitológicos, faremos uso da tradição de Homero e Hesíodo, ao passo que, em questões teóricas, trabalharemos com a noção de arquétipo defendida por Jung (2016), além de nos servirmos das pesquisas desenvolvidas por Pierre Grimal (2000), Joseph Campbell (1990), Jean-Pierre Vernant (2006), dentre outros. Ao final deste artigo, esperamos, através da literatura brasileira escrita por Mário Donato, apresentar contribuições que reforcem a atualidade da mitologia grega na constituição de quem somos, de como nos organizamos e do que produzimos.

Veja o artigo completo: PDF