Resumo Trabalho

MEMÓRIA VIVA: AS LUTAS DAS MULHERES DE ALAGOA GRANDE/PB

Autor(es): VALÉRIA COSTA ALDECI DE OLIVEIRA

Esse artigo é resultado de uma proposta de extensão articulada a uma pesquisa mais ampla que visa o resgate da memória das lutas no campo, mais precisamente nas greves de 1979 e 1980 no nordeste canavieiro e do ABC Paulista, no contexto do surgimento do novo sindicalismo, onde estão envolvidos pesquisadores (as) de cinco universidades (UFRJ, UFABC, UNIFESP-OSASCO, UFPB, UFCG). A proposta de extensão visa contribuir no resgate da memória ,sob o recorte de gênero, dos conflitos no campo no estado da Paraíba, por meio de um documentário, com a finalidade de realizar oficinas com os docentes do ensino básico de Alagoa Grande/PB. A opção de desenvolver um produto fílmico baseado nas histórias de vida de lideranças femininas no campo levou ainda a uma aproximação com a etnobiografia, conceito desenvolvido por Jorge Preloran. Nessa perspectiva, o cinema etnobiográfico tem como característica centrar-se na história de vida de um indivíduo através do qual se pretende conhecer não só sua realidade pessoal, mas também a cultura em que está enraizado. Nesse sentido, sustenta-se, por exemplo, que o resgate da memória das principais mulheres na luta do meio rural possibilita a ressignificação das lutas sociais. A marcha das margaridas, em alusão a luta de Margarida Alves da Paraíba, é um exemplo como a memória pode contribuir para movimentos sociais contemporâneos. Assim, ao reconstituir a memória das militantes do campo, por meio de um processo pedagógico, espera-se contribuir para as lutas sociais , no presente.

Veja o artigo completo: PDF