Resumo Trabalho

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM À MULHERES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA: REVISÃO INTEGRATIVA

TRYCIA RYANE DE FREITAS SILVA, DAYANNE ALBUQUERQUE DA SILVA, MARINA SARAIVA DE ARAÚJO PESSOA, GISELE MARTINS RODRIGUES DA SILVA

INTRODUÇÃO: A violência é uma realidade que atinge mundialmente um alto índice de mulheres. Estima-se que, em todo o mundo, pelo menos uma em cada três mulheres já foi espancada, coagida ao sexo ou sofreu alguma outra forma de abuso durante a vida. METODOLOGIA: Este estudo consiste em uma revisão integrativa que objetiva identificar a assistência de enfermagem à mulheres vítimas de violência. RESULTADO E DISCUSSÃO: Observa-se que as principais práticas de assistências que a enfermagem deve prestar são o acolhimento, a criação de vínculo, a escuta ativa, o aconselhamento e o encaminhamento. No entanto, ficou clara a dificuldade enfrentada pelos profissionais de enfermagem que demonstraram fragilidade tanto na identificação da violência, por não a reconhecerem como um problema de saúde, quanto nos devidos encaminhamentos e prestação de assistência adequada. CONCLUSÃO: O cuidado de enfermagem às mulheres vítimas de violência ainda é negligente, pois está centrado apenas no cuidado técnico e fragmentado do corpo. O preparo dos profissionais é base significativa e está diretamente ligada a uma formação acadêmica de qualidade, tornando-se uma aliada nas mudanças das perspectivas técnicas e identificação da mulher vítima de violência.

Veja o artigo completo: PDF