Resumo Trabalho

A EXECUÇÃO ESTATAL E CIVIL MILITAR DE FEDERICO GARCÍA LORCA: A PARTIR DA ANÁLISE DE GÊNERO, DA MASCULINIDADE COMO CONSTRUÇÃO SOCIAL E DO PARADIGMA DA DIVERSIDADE.

RODRIGO HORTA DE SOUSA

O estudo desenvolvido neste trabalho teve por objetivo promover uma análise sobre a Execução de Federico García Lorca dentro da perspectiva de utilizar o campo de gênero para reinterpretar o contexto histórico na sociedade espanhola e identificar uma tensão entre a manutenção da norma de masculinidade heterossexual versus a afirmação da diversidade dentro do contexto pré Guerra Civil Espanhola. Utilizamos a psicogênese e a sociogenese de Nobert Elias desenvolvida no Processo Civilizador junto com o paradigma da masculinidade enquanto construção social de Pedro Paulo de Oliveira como procedimento metodológico para a escrita da monografia partindo da ação do indivíduo Federico García Lorca com sua homo – afetividade, sua militância política pela República e sua obra teatral, em contato com o socius espanhol, identificando, uma fricção com a estrutura social da época, que foi tensionada pelo sentimento de ameaça ao padrão da masculinidade da sociedade espanhola dos anos 30 do século XX, pensando o feminino não como oposto subalternizado do masculino e desvinculando a homo – afetividade da afeminação. O que levou ao processo de execução Estatal e Civil Militar de Federico García Lorca.

Veja o artigo completo: PDF