Resumo Trabalho

A REPRESENTAÇÃO DA MULHER PROSTITUTA EM LUCÍOLA DE JOSÉ DE ALENCAR

FERNANDA KARYNE DE OLIVEIRA, JAILMA DA COSTA FERREIRA, BRUNO SANTOS MELO

Resumo: Este artigo decorre das leituras e discussões realizadas na disciplina de Literatura Brasileira da Modernidade I do curso de letras-português da Universidade Estadual da Paraíba, em que houve a oportunidade de se conhecer o veio indianista do escritor José de Alencar, suscitando assim a curiosidade de ler também sobre sua vertente urbana. Tal identificação proporcionou a escrita desta comunicação. Desta forma, tem-se o objetivo de analisar a condição da mulher enquanto prostituta no século XIX a partir da representação da personagem Lúcia em Lucíola de José de Alencar. Para tanto, o corpus desta pesquisa será o romance mencionado, de forma que se possa explicar e compreender os sentidos propostos, percebendo o lugar desta mulher cortesã nesta sociedade de características burguesa e patriarcalista. As contribuições teóricas que embasaram esta análise foram Del Priore (2006, 2015), D’Incao (2015), Duarte (2012) entre outros. A mulher do século XIX era a mulher considerada a rainha do lar, responsável pela casa, pelo marido e pelos filhos, e mulheres que fugissem a essas regras eram discriminadas e vistas com outros olhos pela sociedade. Lúcia, personagem principal do romance alencariano se mostra subserviente a Paulo em sua relação amorosa, embora ele possa ser considerado seu elemento emancipatório da condição vivida.

Veja o artigo completo: PDF