Resumo Trabalho

A TEORIA DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS: CONTRIBUIÇÕES PARA A EPISTEMOLOGIA DE GÊNERO

ANA CÉLIA DE SOUS SANTOS

Este texto tem como objetivo discutir as relações de gênero, procurando entender como a Teoria das Representações Sociais contribui para a consolidação de um campo de estudo e pesquisa na área das relações de gênero. Nesse caso, a Teoria das Representações Sociais - TRS pode proporcionar um estudo mais aprofundado do que representa “ser mulher” e “ser homem” na atual sociedade, permitindo compreender, também, como a relação entre mulheres e homens vão se transformando e se constituindo. Tem como suporte teórico os estudos de Abric (1998), Arruda (2002), Jodelet (2011), Moscovici (1978, 2003), Louro (1997), Saffioti (1979, 2004) e Rago (1998), dentre outros/as. Para realização deste trabalho foi feito um estudo bibliográfico no qual nos permite afirmar que a Teoria das Representações Sociais nos ajuda a interpretar o mundo, a reconhecer a identidade do grupo, identificando as justificativas de determinadas práticas cotidianas. Esse exercício permite, ainda, compreender como as pessoas se mantém enquanto grupo e conservam suas formas de ver o mundo e a si mesmo. Nesse sentido, compreender um fenômeno a partir de sua representação é possibilitar a identificação do núcleo central e do campo semântico de uma determinada forma de pensar as relações entre mulheres e homens. É proporcionar o questionamento e a reflexão do atual modelo que orienta a relação entre esses sujeitos. É, ainda, possibilitar a desconstrução de estereótipos e a construção de relações baseadas na igualdade, equidade e solidariedade entre mulheres e homens.

Veja o artigo completo: PDF