Resumo Trabalho

CONCEITUAÇÕES LUKACSIANAS SOBRE A TIPOLOGIA DO HERÓI: MACABÉA, UMA HEROÍNA PROBLEMÁTICA

SHEYLA MARIA LIMA OLIVEIRA

Este artigo tem como foco principal analisar o perfil problemático da personagem Macabéa, no livro da escritora Clarice Lispector: A hora da estrela, publicado em 1977. A abordagem mostrará o perfil problemático da heroína Macabéa que vive um conflito de inadequação, marcado pelas observações do narrador Rodrigo S.M., através do qual podemos focalizar o recurso ao fluxo de consciência tão presente nas obras lispectorianas. O romance será analisado à luz do conceito do herói problemático ou demoníaco formulados por Georg Lukács, presente na obra Teoria do romance (2000). Obra esta, que caracteriza o romance como um gênero intimamente associado ao advento da burguesia. Também utilizaremos, quando necessário, os conceitos de Walter Benjamin no ensaio O narrador (1994), no qual o filósofo nos fala do indivíduo isolado, angustiado e fragmentado, que está representado no romance moderno. Para Benjamin, o romance moderno nos faz questionar o sentido da vida, desencadeando, desta forma, novas técnicas de escrita como o fluxo de consciência, técnicas que são visivelmente utilizadas por Lispector. A análise, por conseguinte, se acercará do conceito da construção da identidade feminina a partir dos conflitos interiores de Macabéa. A obra em estudo ainda tematiza o conflito entre o “eu” e o mundo, dando voz às marcas de individualidade do sujeito, traço dominante no romance moderno. Assim, a trajetória da personagem Macabéa, impotente diante da realidade, será elucidada a partir de teorias pertinentes que marcam a escrita tanto psicológica como social de Clarice Lispector. Nossa pesquisa é de cunho bibliográfico.

Veja o artigo completo: PDF