Resumo Trabalho

A REPRESENTAÇÃO DO FEMININO NA MÚSICA POPULAR BRASILEIRA: A SUBSERVIÊNCIA DA MULHER EM COM AÇÚCAR, COM AFETO, DE CHICO BUARQUE.

BRUNO SANTOS MELO, FERNANDA KARYNE DE OLIVEIRA, JAILMA DA COSTA FERREIRA

Partindo do pressuposto que a Música Popular Brasileira pode ser considerada como poesia, e que, apesar de trazer a literariedade em suas letras representa também um retrato da realidade, o artigo em questão visa evidenciar a maneira como a mulher é apresentada e representada na canção Com açúcar com afeto, de Chico Buarque de Hollanda. A mulher do século XX foi marcada pela subserviência ao masculino, porém, sabe-se que a situação não se limitou a esta época, pois apesar de a pós-modernidade trazer consigo suas “liberdades”, muitas mulheres ainda se dispõem à vontade de seus esposos. Até mesmo na contemporaneidade, na qual o feminismo cresce de uma forma assustadora e dá a mulher a “autoidentificação”, sendo ela “livre” para ser quem quiser ser, o discurso machista continua imbricado, fazendo muitas mulheres se sujeitarem ao masculino. Para fundamentar as discussões, o artigo tomará como base teórica Bauman (2005), Del Priore (2008), Telles (2010) entre outros.

Veja o artigo completo: PDF