Resumo Trabalho

ERA UMA VEZ: AS PRINCESAS DOS FILMES DA DISNEY DO SÉCULO XX E XXI E O “MITO” DA APARÊNCIA E DO CORPO PERFEITO

MARIA HELENA TUANNE QUEIROZ, MONYKE DO NASCIMENTO CRISPINIANO

Esse é trabalho é fruto de uma pesquisa realizada para o Trabalho de Conclusão de curso (TCC) em História, que busca analisar no terceiro capítulo, o fascínio os estereótipos de belezas que foram representados nos filmes da Walt Disney, no período de 1937 à 1959 (século XX) e de 2012 à 2014 ( século XXI). No século XX foram criadas três princesas que representava como devia ser fisicamente a mulher ideal, são elas; Branca de Neve (1937), A Bela Adormecida (1959) e Cinderela (1950). Além da beleza imaginável elas são doces, compreensivas, delicadas, amigas dos animais e possuem uma personalidade passiva. E no século XXI, quatro princesas, como Merida (2012), Elsa, Anne (2013) e Malévola (2014), não se destacava apenas por sua beleza, mas por sua independência, ousadia e coragem. Dessa forma, busca-se decorrer sobre a temática das mulheres nos filmes da Disney, abordando como o seu perfil foi representado, meiga, recata e do lar para uma mulher independente. O padrão de beleza das princesas que foi “desmistificado” e recebeu críticas do público, a exemplo da nova versão da princesa Merida, mas glamourizada e sexualizada, que foi criticada pela criadora do filme, Brenda Chapman.

Veja o artigo completo: PDF