Resumo Trabalho

O PROCESSO DE ENFERMAGEM E SUAS INTERFERÊNCIAS NO CUIDADO À PESSOA IDOSA

IGOR MICHEL RAMOS DOS SANTOS, PAULA MARIANA FRAGOSO TORRES, MARIANNY MEDEIROS DE MORAES, AMANDA MARIA SILVA DA CUNHA e orientado por JEFERSON CAETANO DA SILVA e orientado por JEFERSON CAETANO DA SILVA

As práticas assistencias (PA) do enfermeiro à pessoa idosa devem ser pautadas em princípios de humanização e de olhar holístico, a fim de realizar um atendimento integral que busque o equilíbrio entre o biológico e emocional, respeitando as crenças, cultura e valores de cada idoso. Sendo assim, na contemporaneidade existe a necessidade de implementar o processo de enfermagem a fim de nortear as práticas assistenciais e gerenciais da enfermagem, que visa à organização, orientação e documentação da prestação do cuidado, com base nas necessidades do usuário. O estudo relata a experiência de estudantes de graduação em Enfermagem durante as Atividades Práticas Supervisionadas (APS) em uma Instituição de longa permanência (ILP), a respeito da importância do PE e suas interferências no cuidado à pessoa idosa. Trata-se de um estudo qualitativo, descritivo, do tipo relato de experiência das APS com a população idosa de uma ILP na Cidade de Maceió/ Alagoas, desenvolvida por discentes do curso de Enfermagem da Universidade Federal de Alagoas. Com base nos conhecimentos que vêm sendo construídos durante a formação do curso de enfermagem a respeito do processo de enfermagem, exame físico, técnicas de procedimentos como banho no leito, curativos, administração de medicamentos e cuidados holísticos e humanizados ao paciente foi possível realizar um sumário de situação, anotações de enfermagem, planos de cuidados de um idoso do sexo masculino, 82 anos que reside na Instituição de longa permanência localizada na capital Alagoana. Por meio das etapas do PE desenvolveram os seguintes Diagnósticos: Hidratação, habilidade para alimenta-se e comunicação pela fala prejudicada, dor no peito, autocuidado deficitário; Resultados esperados: Hidratação eficaz, habilidade para alimentar-se melhorada, dor no peito ausente, comunicação pela fala melhorada, autocuidado eficaz. Intervenções: Estimular e ensinar ingestão de líquidos, auxiliar na ingestão de alimentos, ensinar sobre o padrão alimentar, administrar e ensinar sobre medicação, obter dados e sobre habilidades e estimular a comunicação pela fala, obter dados sobre, ensinar e promover autocuidado. A partir dos diagnósticos, planejamento de cuidados e das intervenções de enfermagem, é possível verificar que as intervenções propostas foram importantes para a melhoria e evolução do quadro clínico do paciente. Por conseguinte, os profissionais de enfermagem exercem um papel indispensável no cuidado à pessoa idosa, sendo assim, o processo de enfermagem torna-se essencial na prática assistencial e possibilita intervenções necessárias a pessoa cuidada.

Veja o artigo completo: PDF