Resumo Trabalho

BENEFÍCIOS DA ESTIMULAÇÃO COGNITIVA AO IDOSO COM DOENÇA DE ALZHEIMER

NEYCE DE MATOS NASCIMENTO, GUEDIJANY HENRIQUE PEREIRA, LUIZA MARIA DE OLIVEIRA, YASMIN FIGUEIREDO DA SILVA e orientado por RAFAELLA QUEIROGA SOUTO

RESUMO INTRODUÇÃO: A DOENÇA DE ALZHEIMER CONSTITUI UMA DOENÇA NEURODEGENERATIVA DE CARÁTER PROGRESSIVO, QUE COMPROMETE AS FUNÇÕES COGNITIVAS, COMO MEMÓRIA, ATENÇÃO, LINGUAGEM, TOMADA DE DECISÃO ENTRE OUTRAS. GERANDO PREJUÍZOS FUNCIONAIS COM REFLEXOS NEGATIVOS NA QUALIDADE DE VIDA. OBJETIVO: DEMONSTRAR OS BENEFÍCIOS DA APLICAÇÃO DE ATIVIDADES DE ESTIMULAÇÃO COGNITIVA NO CUIDADO AO IDOSO COM DOENÇA DE ALZHEIMER. METODOLOGIA: TRATA-SE DE UMA REVISÃO NARRATIVA, REALIZADA NO PERÍODO DE ABRIL A MAIO DE 2019, ATRAVÉS DE BASES DE DADOS CIENTÍFICAS COMO LIBERATURE OF LATIN AMERICAN AND THE CARIBBEAN, SCIENTIFIC ELETRONIC LIBRALY ONLINE E MEDICAL LITERATURE ANALYSIS AND RETRIEVAL SYSTEM ONLINE. RESULTADOS: A ESTIMULAÇÃO COGNITIVA CONSTITUI-SE NA PRÁTICA DE ATIVIDADES QUE PERMITE O DESENVOLVIMENTO DAS HABILIDADES COGNITIVAS NECESSÁRIAS PARA CONTROLAR E REGULAR OS PENSAMENTOS, EMOÇÕES E AÇÕES. ESTAS ATIVIDADES SÃO REALIZADAS POR MEIO DA APLICAÇÃO DE PROGRAMAS DE REABILITAÇÃO NEUROCOGNITIVA, EXERCENDO GRANDE INFLUÊNCIA PARA A SAÚDE MENTAL. AS EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS DEMONSTRAM QUE O USO DA ESTIMULAÇÃO COGNITIVA EM PACIENTES IDOSOS É EFICAZ E TRAZ REAIS BENEFÍCIOS, INDEPENDENTEMENTE DA IDADE DESTES INDIVÍDUOS, E DE SEREM ESTES PORTADORES OU NÃO DE ALGUMA PATOLOGIA OU DÉFICIT COGNITIVO. O BENEFÍCIO ALCANÇADO POR MEIO DA ESTIMULAÇÃO COGNITIVA, ESTÁ ASSOCIADO A CAPACIDADE DE PLASTICIDADE QUE O CÉREBRO POSSUI, QUE PERMITE O REMODELAMENTO E REMAPEAMENTO DE SUAS CONEXÕES, A PARTIR DE NOVOS ESTÍMULOS EXTERNOS. CONSIDERAÇÕES FINAIS: AS TÉCNICAS DE ESTIMULAÇÃO SENSORIAL ASSOCIADA AO TRATAMENTO MEDICAMENTOSO, DEMONSTRAM EFETIVIDADE NO TRATAMENTO A IDOSOS COM DOENÇA DE ALZHEIMER, POR PROPORCIONAR AOS MEMOS, AUXÍLIO NA ESTABILIZAÇÃO E MELHORA DOS DÉFICITS COGNITIVOS. PALAVRAS CHAVES: DEMÊNCIA. DOENÇA DE ALZHEIMER. TERAPIA COGNITIVA. ESTIMULAÇÃO COGNITIVA. ENFERMAGEM GERONTOLÓGICA

Veja o artigo completo: PDF