Resumo Trabalho

AVALIAÇÃO DO ÍNDICE DE MASSA CORPORAL EM IDOSOS COM ÊNFASE NA RELAÇÃO COM DADOS SOCIODEMOGRÁFICOS

ARTHUR ALEXANDRINO, FRANCISCO ALDEMIR DA SILVA FREITAS, CAIO BISMARCK SILVA DE OLIVEIRA, MATTEUS PIO GIANOTTI PEREIRA CRUZ SILVA e orientado por MATHEUS FIGUEIREDO NOGUEIRA

O ENVELHECIMENTO POPULACIONAL É UM ACONTECIMENTO MUNDIAL DECORRENTE DE FATORES COMO O AUMENTO DA EXPECTATIVA DE VIDA JUNTAMENTE COM A DIMINUIÇÃO DOS ÍNDICES DE MORTALIDADE E FECUNDIDADE. CONSIDERANDO A POPULAÇÃO IDOSA UM GRUPO SOCIAL QUE DEMANDA UMA INTENSIFICAÇÃO DA ASSISTÊNCIA E DISSEMINAÇÃO DE PRÁTICAS NUTRICIONAIS E DE SAÚDE ADEQUADAS, ESTE ESTUDO TEM COMO OBJETIVOS IDENTIFICAR O ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (IMC) EM IDOSOS DO MUNICÍPIO DE CUITÉ – PB E DISCUTIR OS ACHADOS DO ÍNDICE DE MASSA CORPORAL COM RELAÇÃO AO SEXO, FAIXA ETÁRIA E RENDA. CONSTA DE UMA INVESTIGAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA TRANSVERSAL DE DESENHO QUANTITATIVO REALIZADA COM 318 IDOSOS SORTEADOS ALEATORIAMENTE, EXECUTADA ENTRE OS MESES DE DEZEMBRO DE 2018 A FEVEREIRO DE 2019, POR MEIO DE QUESTIONÁRIO SOCIODEMOGRÁFICO, APÓS APROVAÇÃO DO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA DO HOSPITAL UNIVERSITÁRIO ALCIDES CARNEIRO (PARECER N° 3.021.189). OS RESULTADOS APONTARAM QUE A MAIOR PARTE DOS PARTICIPANTES ERA DO SEXO FEMININO 56,9% (N=181), COM IDADE ENTRE 60 E 74 ANOS 60,4% (N=192) E COM RENDA FAMILIAR MÉDIA DE R$ 1.927,81, TENDO ESTAS VARIÁVEIS LIGAÇÃO DIRETA COM OS NÍVEIS DO ÍNDICE DE MASSA CORPORAL (IMC) APRESENTADOS PELA POPULAÇÃO DA AMOSTRA, EM QUE 20,4% (N=65) APRESENTARAM BAIXO PESO E 34,6% (N=110) COM SOBREPESO. DESSE MODO, CONCLUI-SE QUE HÁ UMA RELAÇÃO ENTRE OS FATORES SOCIODEMOGRÁFICOS E ECONÔMICO COM O IMC E NOTA-SE A IMPORTÂNCIA DE ESTIMULAR A PROMOÇÃO DA SAÚDE ENTRE ÀQUELES IDOSOS COM ALTERAÇÕES DO IMC DE MODO A PREVENIR AGRAVOS E FAVORECER MELHORES NÍVEIS DE QUALIDADE DE VIDA.

Veja o artigo completo: PDF