Resumo Trabalho

FATORES E CONSEQUÊNCIAS ASSOCIADAS À DIMINUIÇÃO DA ABSORÇÃO DE MICRONUTRIENTES EM IDOSOS.

GUSTAVO FERNANDES QUEIROGA MORAES, WEDJA MARCELINO DA SILVA, FLAVIANA PONTES SOARES MACEDO e orientado por MARIA EMÍLIA DA SILVA MENEZES

O ESTADO NUTRICIONAL É UM MOTIVO IMPORTANTE PARA O SURGIMENTO E INTENSIDADE DAS DOENÇAS, REPRESENTANDO UMA PREOCUPAÇÃO A POPULAÇÃO IDOSA. A MAIOR PARTE DOS ESTUDOS DE AVALIAÇÃO DO ESTADO NUTRICIONAL DE PESSOAS ANCIÃS EXPÕE COMO RESULTADOS UMA ELEVADA PREVALÊNCIA DE DÉFICES DE MICRONUTRIENTES, CAUSADOS PELO CONSUMO MUITO REDUZIDO, DOENÇAS E MÁ ABSORÇÃO INTESTINAL. DESTE MODO, O PRESENTE ESTUDO TEM COMO FINALIDADE ABORDAR SOBRE OS FATORES QUE INTERFEREM NA ABSORÇÃO INTESTINAL DE MICRONUTRIENTES EM IDOSOS, RETRATANDO DE FORMA GENÉRICA AS POSSÍVEIS CONSEQUÊNCIAS A QUAL PODEM ACOMETÊ-LOS. ALÉM DE DAR ÊNFASE AO MODO DE ABSORÇÃO FISIOLÓGICA DESSES COMPONENTES. TRATA-SE DE UMA REVISÃO DA LITERATURA DO TIPO SISTEMÁTICA, NAS BASES DE DADOS MEDLINE, LILACS, SCIELO, PUBMED, SCIENSEDIRECT, ÓRGÃOS NACIONAIS E INTERNACIONAIS, USANDO ARTIGOS PUBLICADOS ENTRE OS ANOS DE 1978 A 2019. A DEFICIÊNCIA A DIVERSOS MICRONUTRIENTES É BASTANTE COMUM ENTRE A POPULAÇÃO IDOSA, A QUAL VARIADOS FATORES CONTRIBUEM COM A MÁ ABSORÇÃO DOS MESMOS, PROMOVENDO PROBLEMAS DE SAÚDE ENVOLVENDO CONDIÇÕES PREOCUPANTES, DEVIDO ACARRETAR A DOENÇAS DE ALTA GRAVIDADE OU AINDA PIORAR O QUADRO CLÍNICO DO PACIENTE GERIÁTRICO.

Veja o artigo completo: PDF