Resumo Trabalho

AVALIAÇÃO DO PERFIL GLICÊMICO ASSOCIADO A INSEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL EM IDOSOS

ERIKA EPAMINONDAS DE SOUSA e orientado por CATARINA FIGUEIREDO BORGES e orientado por CATARINA FIGUEIREDO BORGES

Os idosos com diagnóstico de diabetes têm maiores taxas de morte prematura, incapacidade funcional e doenças coexistentes, tais como hipertensão, doença cardíaca coronariana e acidente vascular cerebral, em relação aos sem diagnóstico de diabetes. Portanto, objetivou-se com este trabalho investigar os valores glicêmicos associados a insegurança alimentar e nutricional em idosos. Trata-se de um estudo transversal de base populacional através da análise de banco de dados representativo das zonas leste e oeste do município de João Pessoa/PB, utilizando-se uma amostragem estratificada representativa da população de idosos com idade igual ou superior a 60 anos, de diferentes condições socioeconômicas. A idade média dos idosos que participaram da pesquisa foi de 71,6±9,27 anos. A ingestão habitual de carboidrato apresentou uma média de 214.72±46.83g e a média de calorias totais ingeridas foi 1557.69±362.02kcal. A glicemia média foi 99.71±43.73mg/dL. Considerando a glicemia de jejum como o reflexo da situação de segurança alimentar e nutricional, a população estudada, pode ser considerada, como grupo de risco para a insegurança alimentar devido à média de glicemia limítrofe. Concluiu-se a partir dos resultados obtidos, que é necessário o planejamento de políticas públicas voltadas a segurança alimentar, criação de campanhas de promoção da educação em saúde e nutrição, a fim de que a população se sensibilize e passe a adotar hábitos saudáveis, repercutindo assim em um adequado estado nutricional.

Veja o artigo completo: PDF