Resumo Trabalho

A PERCEPÇÃO DE SAÚDE E DE QUALIDADE DE VIDA ENTRE IDOSOS DA UNIVERSIDADE ABERTA A MATURIDADE (UAMA/UEPB)

JOMARA DOS SANTOS EVANGELISTA, CECÍLIA RENALLY COSTA FIGUEIRÔA, LUCAS BARBOSA DA SILVA, SARA LORRANY AQUINO DA SILVA e orientado por FABIOLA DE ARAÚJO LEITE MEDEIROS

(INTRODUÇÃO): O AUMENTO DA POPULAÇÃO IDOSA BRASILEIRA ESTÁ RELACIONADO A EVENTOS DEMOGRÁFICOS QUE TIVERAM INÍCIO NA DÉCADA DE 1950 E SE MANTEM NA CONTEMPORANEIDADE. PENSANDO NISSO, DIVERSAS AÇÕES, ESPECIALMENTE NO CAMPO DA SAÚDE, ESTÃO SENDO CRIADAS PARA MELHOR ATENDER AO IDOSO NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS, ABANDONANDO O NEGATIVO ESTEREÓTIPO DE QUE ENVELHECER É SEMELHANTE A ADOECER. (OBJETIVO): ANALISAR A PERCEPÇÃO DE SAÚDE E DE QUALIDADE DE VIDA ENTRE IDOSOS DE UM GRUPO DE CONVIVÊNCIA, VISANDO À OTIMIZAÇÃO A REFLEXÃO DO QUE SE PODE FAZER PARA ELABORAR BOAS PRÁTICAS QUE COLABOREM COM A MANUTENÇÃO DE SAÚDE DE INDIVÍDUOS QUE PARTICIPAM DE CONVIVÊNCIAS ENTRE PESSOAS IDOSAS. (METODOLOGIA): TRATOU-SE DE UM ESTUDO DESCRITIVO, ANALÍTICO E DE ABORDAGEM QUALITATIVA. PARTICIPARAM DA PESQUISA 34 IDOSOS PERTENCENTES À UNIVERSIDADE ABERTA A MATURIDADE. E OS RESULTADOS FORAM AVALIADOS PELA ANÁLISE DO CONTEÚDO DE BARDIN. RESSALTA-SE QUE O PROJETO FOI APRECIADO E APROVADO PELA PLATAFORMA BRASIL. (RESULTADOS): A PARTIR DA ANÁLISE DOS DADOS FOI POSSÍVEL ELENCAR AS SEGUINTES CATEGORIAS TEMÁTICAS SOBRE O ASSUNTO: CATEGORIA I – SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA GARANTEM O TOTAL BEM-ESTAR; CATEGORIA II – A SAÚDE É NÃO TER DOENÇAS; CATEGORIA III – DICAS PARA SE TER SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA COM O ENVELHECER. DESSA FORMA, FOI VISTO QUE A SAÚDE PODE SER PROMOVIDA EM CONSONÂNCIA COM A PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA, POR SE TRATAREM DE CONCEITOS QUE VARIAM DE ACORDO COM A PERCEPÇÃO DE CADA PESSOA E POR ALGUNS ASPECTOS DA QUALIDADE DE VIDA TEREM PROFUNDA AÇÃO SOB A SAÚDE.

Veja o artigo completo: PDF