Resumo Trabalho

O CUIDADO INTERDISCIPLINAR NA PREVENÇÃO DO ALZHEIMER EM IDOSOS ATIVOS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

ISABELA VICENTE DE FARIAS BATISTA, DEIVISON DA SILVA FERREIRA, REBECA PEREIRA DA SILVA e orientado por RACHEL CAVALCANTI FONSECA e orientado por RACHEL CAVALCANTI FONSECA

A autonomia do idoso tem um caráter multifatorial e a perda da funcionalidade motora e/ou cognitiva é o que geralmente leva à dependência no envelhecimento. As doenças que geram déficit cognitivo são chamadas de demências e entre elas o Alzheimer é o tipo de maior ocorrência entre os idosos. Apresenta manifestação lenta e progressiva e sua evolução leva à perda completa da independência A proposta de envelhecimento ativo otimiza as oportunidades de saúde, participação e segurança, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida à medida que ocorre o envelhecimento. O envelhecimento ativo é um assunto ainda pouco estudado e é necessário preencher essas lacunas pra que se descontrua a imagem do idoso sedentário, isolado do meio social e dependente. Esta atividade de cuidado interdisciplinar voltada à prevenção da doença de Alzheimer em idosos ativos tem como foco a explanação do tema a fim de que as orientações passadas ao grupo de Idosos do Centro de Convivência do Idoso (CCI) de João Pessoa-PB possam ser aplicadas no dia-a-dia dos participantes e leitores desse trabalho. No dia 29 de setembro de 2017, foi realizada no CCI uma programação especial relembrando o Dia Mundial do Alzheimer (21 de setembro, instituída pela OMS) e em comemoração antecipada ao dia Internacional do Idoso (1 de outubro, instituído em 1991 pela ONU) e, foram desenvolvidas atividades voltadas para a cognição, das quais 30 idosos ativos participaram. Houve apresentação em power point e roda de conversa sobre a prevenção do Alzheimer, alongamentos, atividade de dupla tarefa para estímulo da cognição e do físico, musicoterapia, as idosas do grupo apresentaram passos de Carimbó (dança de origem indígena) como forma de agradecimento e por fim um lanche alusivo à necessidade de uma alimentação saudável balanceada. Proporcionar o autocuidado da pessoa idosa é uma expressão de autonomia, o investimento em atividades que valorizem suas capacidades e habilidades é essencial para enfrentar os sinais que agregam a velhice. É necessário informar à população sobre o assunto, prevenções, tratamentos, com a conscientização de hábitos de vida mais saudáveis, que o mesmo previne doenças, promovendo cada vez mais a funcionalidade e qualidade de vida.

Veja o artigo completo: PDF