Resumo Trabalho

ENVELHECIMENTO E A EPIDEMIA DO HIV/AIDS EM ALAGOAS – ANÁLISE DA MORTALIDADE

VIVIANE VANESSA RODRIGUES DA SILVA SANTANA, DIANA HADAÇA DE LIMA ARAÚJO VILELA, ISABELA SOARES GOMES ALVES

A sexualidade na velhice ainda é um tema delicado para ser discutido. O aumento dos casos de HIV/AIDS na população idosa é desafiante, evidenciando a necessidade de atentar-se à qualidade de vida desta população. Este trabalho trata-se de um estudo retrospectivo, de caráter descritivo, analisando uma série temporal com o objetivo de analisar a tendência da mortalidade por AIDS em idosos no município de Maceió/AL, de ambos os sexos, com faixa etária entre 60 e 79 anos, no período de 1999 a 2015. Percebe-se que a taxa de incidência de HIV/Ais vem oscilando mesmo com o aumento da população idosa e a epidemia de HIV/AIDS em indivíduos com idade acima de 60 anos residentes na capital de Alagoas pode ser considerada estável. Idosos do sexo masculino apresentam os maiores índices de mortalidade, enquanto que entre as mulheres de faixa etária mais avançada apresentam um crescente número de infectadas evoluindo para óbito. Deve-se haver um olhar diferenciado no atendimento aos idosos com essa demanda a fim de diminuir o diagnóstico tardio e estabelecer um tratamento digno a essa pessoa fragilizada em vários aspectos.

Veja o artigo completo: PDF