Resumo Trabalho

AVALIAÇÃO DA PERCEPÇÃO DA VISITA AO CIRURGIÃO-DENTISTA POR IDOSOS DO PROJETO DE EXTENSÃO ATIVA IDADE – ENVELHECIMENTO SAUDÁVEL NA COMUNIDADE

ANTARES SILVEIRA SANTOS e orientado por RENATA CARDOSO ROCHA-MADRUGA e orientado por RENATA CARDOSO ROCHA-MADRUGA

Atualmente, existe baixa utilização do serviço odontológico pelos idosos, podendo estar relacionada ao acesso, à percepção da necessidade de tratamento odontológico e à autopercepção da saúde bucal. Esse trabalho busca descrever e analisar a percepção quanto à visita ao cirurgião dentista de idosos cadastrados em uma UBSF que não possui assistência odontológica. A pesquisa foi desenvolvida integrada ao projeto de extensão Ativa Idade – Envelhecimento Saudável na Comunidade da UEPB, em que são realizadas atividades educativas com idosos cadastrados. Esta pesquisa é quanti-qualitativa através de grupos focais e os dados coletados foram analisados através do programa Statistical Package for Social Science (SPSS) versão 18.0. Foram entrevistados 133 idosos, tendo predominância feminina (75,2%), parda (72,0%) com até 1º grau incompleto (41,4%), com renda de até 2 salários mínimos (76,1%) e média de idade de 71 anos. 73 (54,9%) utilizaram o serviço odontológico há 3 anos ou mais, prevalecendo o uso do serviço privado (73-54,9% ). Os maiores motivos foram “dor” (50-37,6%) e “outros” (51-38,3%), sendo a extração de dentes o mais citado dentro desta categoria. 77 (57,9%) sentiam necessidade de ir ao cirurgião-dentista. 62,2% dos dados válidos é referente aos idosos estarem “sempre” ou “às vezes” satisfeitos com a saúde bucal. Apesar da insatisfação demonstrada por parte dos idosos com a saúde da boca e a necessidade percebida de algum tratamento odontológico, o uso ainda é muito baixo. Houve preferência pelo serviço privado, bem como a constatação da inexistência da prática de consultas odontológicas rotineiras e preventivas.

Veja o artigo completo: PDF