Resumo Trabalho

CUIDADO FARMACÊUTICO ENTRE IDOSOS DE CAMPINA GRANDE, PARAÍBA, BRASIL

MARIA ALDINEZ DE SOUSA LIMA, ALLAN SILVESTRE SILVA e orientado por CLÉSIA OLIVEIRA PACHÚ

O ENVELHECIMENTO DA POPULAÇÃO VEM CRESCENDO DE FORMA MUITO RÁPIDA E COM ELE O USO DE MEDICAMENTOS. DIANTE DISTO, OS PAÍSES ENFRENTAM GRANDE DESAFIO PARA GARANTIR SAÚDE ADEQUADA ÀS DIVERSAS REALIDADES. O ENFOQUE, ALÉM DA LONGEVIDADE DO INDIVÍDUO, DEVE OBSERVAR TODAS AS FASES DA VIDA. OBJETIVOU-SE PROMOVER SAÚDE A PESSOA IDOSA POR INTERMÉDIO DO CUIDADO FARMACÊUTICO EM UM GRUPO DE IDOSOS NO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE, PARAÍBA, BRASIL. NA PRESENTE INTERVENÇÃO FOI UTILIZADA METODOLOGIA ATIVA DO TIPO PROBLEMATIZAÇÃO NA REALIZAÇÃO DO CUIDADO FARMACÊUTICO COM IDOSOS ATENDIDOS PELO CENTRO CULTURAL LOURDES RAMALHO, NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE-PB, SEMANALMENTE, NO PERÍODO DE ABRIL A DEZEMBRO DE 2018. EM RELAÇÃO AO PERFIL DE SAÚDE DAS ENTREVISTADAS, 58% AFIRMARAM TER PLANO DE SAÚDE E 42% NÃO POSSUÍAM, ACERCA DAS INTERNAÇÕES 82% NÃO FORAM HOSPITALIZADAS NO ÚLTIMO ANO, 10% FORAM HOSPITALIZADAS NO ÚLTIMO ANO E 8% NÃO RESPONDERAM; 80% FAZIAM USO DE MEDICAMENTOS E 20% NÃO USAVAM MEDICAMENTO NA DIÁRIA.QUANTO AO USO DE PLANTAS MEDICINAIS, 66% DAS IDOSAS AFIRMARAM UTILIZAR E 34% NÃO FAZIAM USO, 76% INFORMARAM QUE O MEDICAMENTO ALOPÁTICO ERA SUA PRIMEIRA ESCOLHA TERAPÊUTICA E 24% RELATARAM AS PLANTAS MEDICINAIS COMO A PRIMEIRA ESCOLHA TERAPÊUTICA, 76% ACREDITAVAM QUE AS PLANTAS MEDICINAIS NÃO OFERECEM NENHUM RISCO A SAÚDE, ENQUANTO QUE 24% ACREDITAVAM QUE PODERIA TER ALGUM RISCO A SAÚDE. A ATUAÇÃO DO FARMACÊUTICO EM GRUPOS DE 3ª IDADE SE TORNA IMPORTANTE, POR SER UM PROFISSIONAL DETENTOR DE CONHECIMENTOS ACERCA DE MEDICAMENTOS E POSSUIR HABILIDADES HUMANÍSTICAS.

Veja o artigo completo: PDF