Resumo Trabalho

O CUIDADO A PESSOA IDOSA NA PERSPECTIVA DA INTERDISCIPLINARIDADE: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA ENVOLVENDO UM PROJETO DE EXTENSÃO

REBECA PEREIRA DA SILVA, JULIANA CLAUDIA LEITE, DEIVISON DA SILVA FERREIRA e orientado por RACHEL CAVALCANTI FONSECA e orientado por RACHEL CAVALCANTI FONSECA

O envelhecimento populacional é processo natural, irreversível, o aumento da população de homens e mulheres de maneira acelerada e crescente nos últimos tempos, estar refletindo no envelhecimento populacional do idoso, atualmente mais de 12% da população idosa. E com isso, estar associado com os baixos índices dos níveis de fecundidade e natalidade. O envelhecimento é uma realidade atual que estima-se que em 2050 existam cerca de dois bilhões de pessoas com sessenta anos ou mais no mundo. No Brasil, acredita-se que existam, atualmente, cerca de 17,6 milhões de idosos. O retrato e o crescimento da população idosa brasileira em um período de 50 anos. Com isso, torna-se importante debater e aprofundar medidas que promovam o envelhecimento ativo e saudável. O projeto de extensão de Saúde do Idoso do curso de Fisioterapia ofereceu vagas para alunos de medicina da mesma instituição, acrescentando a perspectiva de pesquisa e cuidado interdisciplinar envolvendo atividades de educação em saúde. Nesta perspectiva, uma das ações realizadas foi a abordagem por meio de roda de conversa sobre a prevenção de quedas. O envelhecimento ocorre com a passagem do tempo nos seres humano, e com isso, traz várias alterações anatômicas e fisiológicas, tornando mais frágil e mais propenso a sofrer quedas, envelhecimento intrínseco está relacionado com a idade avançada, doenças crônicas, alterações visuais, fraqueza muscular, deformidades nos pés, sedentarismo, etc. Orientar o idoso sobre os riscos de queda e suas consequências, adaptar o ambiente de forma adequada. Inicialmente, todos os idosos foram avaliados segundo a Escala de Tinetti, a qual analisa o risco de quedas. O Teste de Tinetti tem sido usado para avaliar o equilíbrio e as anormalidades da marcha. O teste consiste de 16 itens, em que 9 são para o equilíbrio do corpo e 7 para a marcha. Classifica os aspectos da marcha como a velocidade, a distancia do passo, a simetria e o equilíbrio em pé, o girar e também as mudanças com os olhos fechados. A contagem para cada exercício varia de 0 a 1 ou de 0 a 2, com uma contagem mais baixa que indica uma habilidade física mais pobre. A pontuação total é a soma da pontuação do equilíbrio do corpo e a da marcha. Orientar o idoso sobre os riscos de queda e suas consequências, racionalização da prescrição e correção de doses e de combinações inadequadas, avaliação rotineira da visão e dos pés, avaliação com nutricionista para correção dos distúrbios da nutrição. As quedas podem ser minimizadas com pratica de exercícios físicos, que estimula a força muscular, melhora autoestima, proporcionando uma maior independência, autonomia e qualidade de vida. Impactos: Observou-se grande participação dos idosos na temática abordada, com relatos de história de quedas recorrentes entre eles e os fatores que mais contribuíram para eles caírem. Conclui-se, que os idosos ativos, constroem uma socialização maior, pois além dos benefícios físicos, autonomia, independência, aumenta à autoestima de qualquer pessoa, sente mais à vontade para participar de atividades de grupo proporciona contatos com outras pessoas.

Veja o artigo completo: PDF