Resumo Trabalho

OS BENEFÍCIOS DA INCLUSÃO DIGITAL PARA IDOSOS EM UMA UNIVERSIDADE ABERTA À TERCEIRA IDADE: RELATO DE EXPERIÊNCIA

IANKA LIMA DA SILVA, CRISTIANE DOS SANTOS, WANDERSON FELIPE VENCESLAU OLIVEIRA, JOSICLEIDE GOMES DAVI e orientado por EMANUELLE SORAYA PEREIRA DA SILVA e orientado por EMANUELLE SORAYA PEREIRA DA SILVA

INTRODUÇÃO: O envelhecimento é um processo natural, com uma complexidade relevante e envolvido por fatores biológicos, psicológicos e sociais, comprometendo a capacidade funcional desse idoso. A capacidade funcional é um fator importante que interfere diretamente na qualidade de vida, autonomia e independência dos idosos. As universidades abertas à terceira idade possuem uma base curricular adequada às necessidades específicas dos idosos. Quando trata-se de conteúdos de modo geral eles tendem a abordar áreas que envolvam saúde, arte, esporte, lazer e cidadania. Cada área tem seu objetivo com o objetivo geral de complementar-se e com isso contribuir ainda mais para a melhora na expectativa de vida moderna, sempre buscando uma melhor autonomia e independência. Os idosos necessitam de inclusão no universo digital e tecnológico, diante disso, as universidades abertas à terceira idade através de formação gratuita propicia a facilidade dos idosos entrarem no mundo digital, visto que é notório o interesse pelo conhecimento do mundo digital na terceira idade. OBJETIVO: Relatar os benefícios da inclusão digital para os idosos baseando-se na experiência de uma oficina em uma Universidade Aberta à Terceira Idade. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência. O presente relato foi desenvolvido a partir da vivência na oficina de inclusão digital para idosos na Universidade Aberta à Terceira Idade (UNCISATI), do projeto pró-idoso organizado pela pró-reitoria de extensão da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal). RESULTADOS E DISCUSSÃO: É notório a importância da aprendizagem de inovações tecnológicas, como o uso do computador e da internet para o desenvolvimento de habilidades e capacidades, exercendo efeitos benéficos para a vida do idoso, melhorando assim a capacidade cognitiva e o relacionamento social e afetivo com a comunidade. CONCLUSÃO: O presente estudo mostra a importância da oficina de inclusão digital de uma Universidade Aberta à Terceira Idade, que promove aos idosos a oportunidade de aquisição de novos conhecimentos sobre o mundo globalizado, previne comorbidades advindas dos declínios funcionais e cognitivos, e desmistificando a visão errônea sobre o envelhecimento. Buscando assim melhor desempenho e independência nas capacidades funcionais, favorecendo a um envelhecimento ativo e com qualidade de vida.

Veja o artigo completo: PDF