Resumo Trabalho

INFLUÊNCIA DA OFICINA DE BIJUTERIAS NA COORDENAÇÃO MOTORA FINA DE IDOSOS: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

CRISTIANE DOS SANTOS, IANKA LIMA DA SILVA, WANDERSON FELIPE VENCESLAU OLIVEIRA e orientado por PAULO RICARDO DA SILVA e orientado por PAULO RICARDO DA SILVA

INTRODUÇÃO: Percebe-se que a população mundial está envelhecendo em grande escala e de forma acelerada. Tal fato se dá devido a transição demográfica que basicamente envolve um aumento da expectativa de vida devido a diminuição da mortalidade, e uma diminuição das taxas de natalidade devido a queda de fecundidade. O processo de envelhecimento pode ser conceituado como a perda progressiva da capacidade responsiva do organismo aos estresses a ele submetidos, bem como à perda evolutiva da habilidade de manter a homeostase do corpo frente à diminuição de reserva funcional. Uma das alterações mais graves e frequentes são as repercussões sobre o sistema neuromusculoesquelético. O sistema nervoso também apresenta alterações como diminuição na velocidade de condução nervosa, reflexos menos intensos, restrições em atos motores, do poder de reações e da capacidade de coordenações, gerando redução da agilidade das reações e de movimentos, e da capacidade de associar esses movimentos, aumentando assim o risco de acidentes. OBJETIVO: relatar os benefícios e analisar a influência da oficina de bijuterias na coordenação motora fina de idosos. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência, sobre uma Universidade Aberta à Terceira Idade (UNCISATI) do projeto pró-idoso organizado pela pró-reitoria de extensão da Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (Uncisal). RESULTADOS E DISCUSSÃO: Com a confecção de bijuterias pode-se notar que a coordenação, a visão e o controle motor são estimulados e treinados, e quanto mais coordenado o idoso mais rapidamente ele aprende novos movimentos, ou seja, percebe-se um aumento na capacidade de aprendizagem motora, e assim a profilaxia de acidentes e lesões, uma vez que quando mais coordenado, mais rápido surgem as reações diante de situações inesperadas, gerando uma automatização do movimento e com isso uma maior plasticidade neural, culminando para menor número de acidentes, pois propicia um melhor controle dos movimentos, e isso pode ser observado no decorrer das aulas, e proporciona a inserção de idosos em um ambiente onde se realiza atividades que possibilitam novos conhecimentos na área da arte, possibilitando criar e inovar, de fazer esses idosos saírem de casa e dá a oportunidade de socialização. CONCLUSÃO: oficina de bijuterias, contribui para uma melhora na coordenação motora fina, na coordenação óculo- manual, e estimula a precisão, a atividade bilateral, melhorando o controle do movimento e produzem novos conhecimentos, sendo assim contribui para um melhor controle motor e uma melhor inserção social que consequentemente interfere na qualidade de vida dessas idosas. Para que esse trabalho seja mais aprofundado, sugere-se a aplicação de questionários e escalas para mensurar de maneira precisa o ganho da coordenação motora dessas idosas.

Veja o artigo completo: PDF