Resumo Trabalho

AVALIAÇÃO DA PROTEINÚRIA EM IDOSOS ATENDIDOS EM UM LABORATÓRIO CLÍNICO PRIVADO NA CIDADE DE CAMPINA GRANDE - PB

KAROLAYNE DA SILVA BARBOSA ALVES, ANGÉLICA SILVA AGRA, LUIS AUGUSTO PEREIRA SILVA, PATRÍCIA MARIA DE FREITAS E SILVA e orientado por HERONIDES DOS SANTOS PEREIRA

NO BRASIL ASSIM COMO EM DIVERSOS PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO, O AUMENTO DA POPULAÇÃO IDOSA VEM CRESCENDO DE FORMA MUITO RÁPIDA E PROGRESSIVA, COM ISTO A IMPORTÂNCIA DE UM OLHAR VOLTADO PARA A SAÚDE DO IDOSO E ESTUDOS DE DOENÇAS CRÔNICAS QUE MAIS OS ACOMETE. A DOENÇA RENAL CRÔNICA (DRC) É, ATUALMENTE, CONSIDERADA UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA MUNDIAL. NO BRASIL, A INCIDÊNCIA E A PREVALÊNCIA DA MESMA ESTÃO AUMENTANDO, O PROGNÓSTICO AINDA É RUIM E OS CUSTOS DO TRATAMENTO DA DOENÇA SÃO ALTÍSSIMOS. O OBJETIVO DESSE TRABALHO É AVALIAR O RISCO DE DOENÇA RENAL CRÔNICA EM PACIENTES ACIMA DE 60 ANOS, A PARTIR DAS ALTERAÇÕES NA DOSAGEM DE PROTEINÚRIA DE 24 HORAS, E A IMPORTÂNCIA DESSE EXAME PARA O DIAGNÓSTICO PRECOCE DE DRC. A METODOLOGIA UTILIZADA REFERE-SE A UM ESTUDO QUANTITATIVO, EXPLICATIVO, DE CORTE TRANSVERSAL REALIZADO NO CENTRO DE HEMATOLOGIA E LABORATÓRIO DE ANÁLISES CLÍNICAS LTDA - HEMOCLIN, COM POPULAÇÃO ALVO, PACIENTES ACIMA DE 60 ANOS QUE REALIZARAM DOSAGENS DE PROTENÚRIA DE 24 HORAS NO PERÍODO DE JANEIRO A MARÇO DE 2019. DENTRE OS 17 PACIENTES ANALISADOS 64,70% (11) APRESENTARAM ALTERAÇÕES E 35,3% (6) ESTAVA NOS LIMITES DE NORMALIDADE. A PREDOMINÂNCIA DE PROTEINÚRIA ACIMA DE 150MG/24 HORAS FOI EM MULHERES, E NO GRUPO TOTAL EM PACIENTES DE FAIXA ETÁRIA ENTRE 60 A 70 ANOS, INDICANDO UM RISCO DE DRC E CONFIRMANDO A IMPORTÂNCIA DA DOSAGEM DE PROTEINÚRIA PARA DIAGNÓSTICOS PRECOCES DE LESÃO RENAL.

Veja o artigo completo: PDF