Resumo Trabalho

ESTRATIFICAÇÃO DE RISCO: UMA FERRAMENTA DE AUXÍLIO PARA O CUIDADO DO IDOSO NA ATENÇÃO BÁSICA

PRISCILLA PÂMELA ALEXANDRE DA SILVA, BRUNA RODRIGUES MONTEIRO, CINTHIA DANIELE DA SILVA BEZERRA, BRUNA LIGIA DE CARVALHO ALVES e orientado por NILBA LIMA DE SOUZA

INTRODUÇÃO: COMO ELEMENTO AUXILIAR DA ASSISTÊNCIA, A ESTRATIFICAÇÃO DE RISCO, ATUA COMO UMA FERRAMENTA DE APOIO DA ATENÇÃO BÁSICA QUE PRIORIZA OS GRUPOS DE FAMÍLIAS QUE APRESENTAM VULNERABILIDADE, CONFORME SEUS ESCORES, FRENTE A OUTRAS FAMÍLIA DO MESMO TERRITÓRIO. O ESTUDO TEVE COMO OBJETIVO RELATAR A IMPORTÂNCIA DA ESTRATIFICAÇÃO DE RISCO NA IDENTIFICAÇÃO DE FAMÍLIAS VULNERÁVEIS EM UM TERRITÓRIO ADSCRITO. METODOLOGIA: TRATA-SE DE UM RELATO DE EXPERIÊNCIA, DECORRENTE DA PRÁTICA REALIZADA EM CAMPO POR ACADÊMICAS DE ENFERMAGEM, MEDIANTE PRECEPTORIA. BASEADO NA ESCALA DE COELHO E SAVASSI, A ESTRATIFICAÇÃO OCORREU NO ANO DE 2017 EM UMA DETERMINADA MICROÁREA. RESULTADOS E DISCUSSÃO: A ESCALA IDENTIFICOU OS QUATRO TIPOS DE RISCO NA MESMA MICROÁREA, E AQUELAS CONSIDERADAS COMO RISCO MÁXIMO TINHA COMO MEMBRO IDOSOS NO CONTEXTO FAMILIAR, HAVENDO A NECESSIDADE DE PLANO DE CUIDADOS CONFORME A REALIDADE LOCAL. CONSIDERAÇÕES FINAIS: PERCEBE-SE, A RELEVÂNCIA DA ESTRATIFICAÇÃO DE RISCO NO CONTEXTO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE PARA IDENTIFICAÇÃO DOS PRINCIPAIS FATORES E FORMULAÇÃO DOS PLANOS DE CUIDADOS, ESPECIALMENTE QUANDO ESTE GRUPO APRESENTA COMO MEMBRO UM IDOSO.

Veja o artigo completo: PDF