Resumo Trabalho

ASSOCIAÇÃO ENTRE SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA E SONO

TATIANE BRITO DOS SANTOS, ELISSA STEPHANIE DE OLIVEIRA TORRES, ANA BEATRIZ DA FONSECA NUNES, ALLEN SUZANE DE FRANÇA e orientado por SAIONARA MARIA AIRES DA CÂMARA

O ENVELHECIMENTO ESTÁ ASSOCIADO A ALTERAÇÕES NAS FUNÇÕES FISIOLÓGICAS QUE PREJUDICAM A SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA, ENTRE ESSAS ESTÁ A QUALIDADE DO SONO QUE É UM PONTO LIGADO A DEPRESSÃO. DESSA FORMA O OBJETIVO DO ESTUDO É AVALIAR A RELAÇÃO ENTRE QUALIDADE DO SONO E A PRESENÇA DE SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA EM IDOSOS COMUNITÁRIOS. FOI UM ESTUDO TRANSVERSAL, REALIZADO EM SANTA CRUZ – RN, COM IDOSOS DO MUNICÍPIO, E ESSES ASSINAVAM O TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO (TCLE), OS DADOS FORAM ANALISADOS PELO SOFTWARE SPSS VERSÃO 20.0. A PESQUISA FOI APROVADA PELO COMITÊ DE ÉTICA EM PESQUISA, APLICANDO O QUESTIONÁRIO AVALIATIVO PARA SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA (CES-D) E A AUTORRELATO PARA A QUALIDADE DO SONO. A AMOSTRA APRESENTAVA 101 IDOSOS, COM IDADE DE 73 ANOS. A SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA FOI IDENTIFICADA EM 23% DOS IDOSOS E 32% DA AMOSTRA RELATOU SUA QUALIDADE DO SONO COMO RUIM. ASSOCIANDO AS DUAS VARIÁVEIS, VIU-SE QUE OS INDIVÍDUOS COM SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA TÊM 2,7 VEZES MAIS CHANCE DE APRESENTAR UMA PIOR QUALIDADE DE SONO, COMPARANDO AOS INDIVÍDUOS SEM SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA. A SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA E MÁ QUALIDADE DO SONO SÃO CONDIÇÕES FREQUENTES NA POPULAÇÃO IDOSA, ACREDITA-SE QUE ESTÃO RELACIONAS, POIS A SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA PODE CONTRIBUIR PARA A OCORRÊNCIA DE DISTÚRBIOS DO SONO E AS ALTERAÇÕES NO SONO TAMBÉM PODEM AUMENTAR A PREVALÊNCIA DE SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA. O PRESENTE ESTUDO MOSTROU QUE A PRESENÇA DE SINTOMATOLOGIA DEPRESSIVA E A MÁ QUALIDADE DO SONO SÃO CONDIÇÕES QUE SÃO ASSOCIADAS EM UMA AMOSTRA DE IDOSOS COMUNITÁRIOS.

Veja o artigo completo: PDF