Resumo Trabalho

ENVELHECIMENTO E DANÇA DE SALÃO: PROCESSO DE RESSIGNIFICAÇÃO DA VELHICE

OELGNANDES SANTOS JÚNIOR

O presente trabalho é um relato de experiência realizado dentro do Programa de Extensão Universidade da Terceira Idade - UNITERCI, vinculado a Faculdade de Serviço Social da Universidade Federal do Pará - UFPA. Temos enquanto lócus de intervenção, o espaço da própria universidade. Sabe-se que o processo de envelhecimento no Brasil tem ocorrido de forma constante devido ao aumento da população idosa, tal crescimento está ligado ao declínio do índice de mortalidade e natalidade. Cabe ressaltar, que esta fase da vida possui valor social, já que mesmo com limitações o idoso é capaz de ter autonomia para decisões referentes à sua existência. De acordo com o último Censo realizado pelo IBGE, em 2010, a população idosa passou a representar 10,8% do povo brasileiro, ou seja, mais de 20,5 milhões de pessoas possuem mais de 60 anos. Destarte, tendo em vista proporcionar um novo significado a velhice, por meio da garantia de bem-estar e descobertas de novas potencialidades que a UFPA promove através do Programa UNITERCI. O projeto tem em sua dimensão o ensino de várias danças e esta atividade, busca incentivar a sociabilização entre os idosos e a sociedade em geral a partir do processo de aprendizagem da dança de salão; Desenvolver os conteúdos propostos nas aulas de dança a partir de diversos ritmos e movimentos. Possibilitar a ampliação da autonomia de cada idoso em função da movimentação corporal durante as aulas. Sendo assim, este relato faz referência ao Projeto Corpo, Movimento e Qualidade de Vida na Terceira Idade - que realiza inscrições de aproximadamente 70 idosos de ambos os sexos anualmente e permite que os idosos tenham contato com diversas danças como: bolero, brega, forró, xote, cúmbia, carimbó, bachata e etc. Os resultados são bastante positivos, pois, a atividade sempre ultrapassa o número do total de vagas ofertadas. Percebe-se que os idosos são mais alegres, havendo uma mudança positiva na auto-estima destes, melhorando a convivência social com a família, amigos e com a sociedade em geral, assim como, uma melhora significativa na realização de ações do dia a dia. Trazer esse público para dentro da universidade é de grande valia para todos e a UFPA realiza o diálogo entre o Ensino Superior e o público idoso através de várias atividades proporcionadas para este público em específico. Assim, a produção de conhecimento nacional e regional em constante relação com a dinâmica da realidade local, pelo estreitamento da universidade-sociedade por meios de ações integradas, estudos, atividades que valorizam o trabalho coletivo, a especificidade e a individualidade biológica do ser humano idoso. O público idoso necessita de atividades específicas para eles, no intuito de estimular a mente e o corpo. É necessário ter um novo olhar sobre o processo de envelhecimento. O Projeto Corpo, Movimento e Qualidade de Vida na Terceira Idade tem estabelecido um “envelhecimento ativo” por meio da prática da dança de salão, e isto tem proporcionado benefícios que elevam a qualidade de vida dos idosos, promovendo lazer, cultura, bem-estar, sociabilidade e a ressignificação do processo de envelhecimento.

Veja o artigo completo: PDF