Resumo Trabalho

FATORES ASSOCIADOS À CAPACIDADE FUNCIONAL DO IDOSO NO BRASIL: REVISÃO SISTEMÁTICA

MARIA JEANNY DE ALBUQUERQUE, LUCELIA FERNANDES DINIZ, BRUNA ALVES, NAYANNE DA SILVA SOUZA e orientado por ERLANE AGUIAR FEITOSA DE FREITAS e orientado por ERLANE AGUIAR FEITOSA DE FREITAS

OBJETIVO: Identificar os fatores que influenciam a capacidade funcional dos idosos residentes no Brasil. MÉTODO: Revisão Sistemática da literatura de artigos científicos originais, realizada por dois revisores independentes, em revistas indexadas nas bases de dados Medline, LILACS e Scielo Brasil, utilizando os descritores em português: “idoso”, “atividades cotidianas” e “autonomia pessoal”, e o termo “capacidade funcional”, e os seus correlatos na língua inglesa. Foram critérios de inclusão: estudos exploratórios e analíticos, com abordagem quantitativa, com população idosa de ambos os sexos e artigos publicados na íntegra, em língua portuguesa, inglesa ou espanhola. Os critérios de exclusão para seleção dos artigos foram: estudos com idosos de instituições de longa permanência, de hospitais ou ambulatórios de especialidades, duplicidade dos artigos e artigos de revisão sistemática. RESULTADOS: Foram encontrados 1.106 artigos nas bases de dados consultadas. Destes, 17 artigos preencheram os critérios de inclusão do estudo. Entre os 1.089 que foram excluídos, houve duplicidade de títulos em 929 artigos, 159 foram descartados pelo fato do título e o resumo estarem em discordância e um por não apresentar relação com o tema. Foram identificados como fatores fundamentais para o aumento da capacidade funcional dos idosos: morar só, ser casado ou manter alguma relação conjugal estável, ter raça/cor da pele preta e/ou parda, residir na zona urbana, apresentar maior nível educacional, possuir ocupação, possuir condições socioeconômicas mais elevadas, ter relações sociais e manutenção do trabalho remunerado. Dentre os fatores que contribuem para a redução da capacidade funcional nesse grupo etário, o sexo feminino foi o mais frequente, seguido de doença crônica e má percepção de saúde. CONCLUSÕES: As variáveis associadas à incapacidade funcional revelam que fatores sociais, educacionais e de saúde têm forte impacto na independência funcional dos idosos, podendo contribuir, significativamente, para o bem-estar e qualidade de vida dessa faixa etária da população.

Veja o artigo completo: PDF