Resumo Trabalho

O EXERCÍCIO FÍSICO FUNCIONAL NA SAÚDE GERAL DE MULHERES NA PÓS-MENOPAUSA

LUCIANA MOREIRA MOTTA RAIZ, THULIO LENNON LEITE, BÁRBARA BRUNELLI GOSUEN, DANIEL GOTTARDO DE SOUZA e orientado por DANIEL DOS SANTOS e orientado por DANIEL DOS SANTOS

Acredita-se atualmente que a mulher após a menopausa viverá mais 30 a 40 anos, assim cuidados preventivos adequados irão trazer benefícios a sua vida, com aumento de sua expectativa e da qualidade. Na transição dos anos reprodutivos até a senilidade a mulher é acometida de mudanças físicas, algumas delas relacionadas à menopausa e outras com o envelhecimento. A qualidade de vida dessas mulheres é determinada pelo grau de incômodo que elas têm da sintomatologia climatérica. A terapia de reposição hormonal pode ser usada como alívio dos sintomas da menopausa, porém em virtude dos vários efeitos adversos possíveis na terapia hormonal, muitas mulheres estão à procura de terapias alternativas para tratar os sintomas da menopausa. Uma das alternativas não farmacológicas mais eficazes na redução dos sintomas do climatério é a prática do exercício físico. O objetivo deste trabalho foi verificar a influência de um protocolo de treinamento funcional sobre a qualidade de vida e saúde geral de mulheres na pós-menopausa. Participaram deste estudo 18 mulheres voluntárias, na pós-menopausa e sem reposição hormonal. A qualidade de vida foi determinada pela Escala de Cervantes e Questionário de Saúde Geral da Mulher. O programa de treinamento foi composto por sessões de 40 minutos em estações de exercícios desenvolvidas em formato de circuito realizados após 20 minutos de exercícios de alongamento e mobilidade articular. Houve melhora significativa na atenuação da sintomatologia climatérica determinada pela Escala de Cervantes e o Questionário de Saúde Geral da Mulher, ambos específicos para o período do climatério . O protocolo foi eficiente na melhora da qualidade de vida e na saúde geral das mulheres na pós-menopausa.

Veja o artigo completo: PDF