Resumo Trabalho

IDOSOS COM SEQUELA DE ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO: SOBRECARGA DE SEUS CUIDADORES

GERLANIA RODRIGUES SALVIANO FERREIRA, CLEANE ROSA RIBEIRO DA SILVA, TATIANA FERREIRA DA COSTA, RAYANE DE ALMEIDA FARIAS e orientado por KÁTIA NEYLA DE FREITAS MACEDO COSTA e orientado por KÁTIA NEYLA DE FREITAS MACEDO COSTA

O Acidente Vascular Encefálico (AVE) é uma patologia de grande incidência e com elevadas taxas de mortalidade e morbidade. Atualmente, 90% dos sobreviventes desenvolvem algum tipo de deficiência, o que o torna uma das principais causas de incapacidade crônica em adultos. O seguinte estudo objetivou avaliar a sobrecarga de cuidadores de pacientes idosos com sequela AVE. Trata-se de uma pesquisa descritiva, transversal, com abordagem quantitativa, foi realizada nos domicílios dos pacientes idosos com sequela de AVE, no município de João Pessoa – PB, cadastrados nas Unidades de Saúde da Família, a população do estudo foi composta de cuidadores familiares dos pacientes idosos com sequela de AVE, a amostra foi de 108 participantes. Os critérios de inclusão estabelecidos nesta pesquisa para a pessoa com sequela de AVE foram: ter idade igual ou superior a 60 anos, apresentar, pelo menos, duas das atividades de vida diária comprometidas e ter um cuidador familiar. Entre os critérios de inclusão para os cuidadores foram incluídos: ter idade igual ou superior a 18 anos e ser o cuidador principal. Para a coleta de dados foram utilizados um instrumento semiestruturado com aspectos sociodemográficos e o instrumento de Bakas para avaliar a sobrecarga. Os resultados mostraram que há uma alta sobrecarga nos cuidadores de idosos vítimas de AVE. Esses dados reforçam a necessidade de planejamento e implementação de ações de enfermagem que orientam os cuidadores quanto à realização das atividades inerentes ao cuidado, a fim de minimizar a sobrecarga vivenciada por eles.

Veja o artigo completo: PDF