Resumo Trabalho

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO IDOSO INSTITUCIONALIZADO: RELATO DE EXPERIÊNCIA

DANYELLA CLAUDINO GONÇALVES BRAGA, MAÍSA ISABELLA FAUSTINO SANTOS, MAYARA KRYSTINA DE LIMA FREITAS, PEDRO MIGUEL DE ARAUJO COLLADO e orientado por THYARA MAIA BRANDÃO e orientado por THYARA MAIA BRANDÃO

Introdução: Envelhecer é um processo natural de todo o ser humano. Este processo apresenta as seguintes características: é universal, por ser natural, independe da vontade do sujeito, todo ser nasce, se desenvolve, cresce, envelhece e morre.² À medida que a população envelhece, aumenta a procura por instituições de longa permanência para idosos e o Brasil não está estruturalmente preparado para receber essa demanda.³ Objetivo: relatar a experiências de acadêmicos de enfermagem em uma Instituição de Longa Permanência para Idosos. Metodologia: trata-se de um relato de experiência, realizado através da vivência de acadêmicos de enfermagem, de uma instituição de ensino superior pública, proporcionada pela disciplina relacionada ao Processo de Trabalho em Enfermagem 2, no módulo sobre ambiente terapêutico, as práticas ocorreram em uma Instituição de Longa Permanência para Idosos de Maceió, onde os estudantes prestavam assistência aos idosos institucionalizados, no primeiro semestre do ano de 2015. Resultados: No que se refere as visitas realizadas a Instituição de Longa Permanência para idosos, na primeira visita técnica os acadêmicos de enfermagem poderam conhecer todo o território, desde ala feminina, ala masculina, posto de enfermagem, área de lazer, dentre outros espaços. A instituição possuía 61 idosos, sendo 37 mulheres e 24 homens, 1 enfermeira, 5 auxiliares de enfermagem, 4 cuidadores e 2 médicos voluntários. O local havia passado por uma reforma há pouco tempo, porém, nem todos os ambientes eram adaptados para os idosos, como refeitório, pisos e banheiros por exemplo. Nas práticas os estudantes de enfermagem, realizavam o acolhimento com os idosos, conversavam com os mesmos promovendo uma escuta qualificada, realizávamos banho no leito, logo em seguida fazíamos curativos dos que precisavam, com os materiais que eram disponibilzados, também era feito exame físico, evolução, promovíamos atividades educativas, como jogos que trabalhavam a memória, como dominó, baralho, executávamos um jogo de perguntas sobre eles mesmo, para trabalhar a memória, como data de nascimento, idade, dia da semana, mês, ano, onde eles residiam. O resultado aponta, que muitos idosos se sentiam felizes por estarem ali, enquanto outros tinham saudades da família. Existiam idosos totalmente dependentes enquanto outros super autônomos. Viu-se a necessidade de ampliação da equipe de assistência a esses idosos. Executar essas atividades para com esses idosos era importante tanto para gente como pessoa e futuro profissional, como para eles, no que tange seu cuidado.Conclusão: Conclui-se que, diante da mudança demográfica e envelhecimento da população com o passar dos anos, a inserção de idosos em Instituições de Longa Permanência é inevitável, por isso é importante que as instituições ofereçam cuidados de qualidade a esses idosos.Vê-se a importância da universidade em nos proporcionar esse contato com esses idosos, pois nós como futuros profissionais da área da saúde, que prestamos assistência a esse público, devemos pensar sobre uma maneira de atuação mais humanizada, não valorizando apenas aspectos orgânicos, como também psicossociais.

Veja o artigo completo: PDF